[Review] The Strain – 2×11 – Dead End

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone
Imagem: Banco de Séries
Imagem: Banco de Séries

Ao contrário do que eu imaginei, o episódio “Dead End” não tratou de todas as situações que ficaram pendentes do episódio anterior, e sim de apenas duas. Mesmo assim foi um dos melhores episódios de “The Strain”, na minha opinião.

O episódio girou em torno da história de Thomas Eichorst em forma de “flashbacks”, achei muito interessante mostrar o porque, e como ele entrou para esse “lado”. Mostrou o seu passado, na Alemanha da época nazista, e como isso foi crucial para o futuro do personagem. Dutch ter sido levada para ele, não foi por acaso, e sim uma intenção bem pessoal do Eichorst safadinho, que cena tivemos em?

Por sinal, seguida de outra cena que para mim foi uma das melhores da série até agora, a tentativa de fuga da Dutch foi intensa, dramática e com certeza deve ter deixado muitos dos que assistiram nervosos. Outra parte interessante que o episódio nos trouxe foi o que irá acontecer com Gus e Angel, após deixarem a família de Aanya segura, os dois irão entrar na batalha juntos do Quinlan.

Por último vamos falar do Lumen, que realmente estava com Fonescu. Ainda não chegou a hora do livro cair nas mãos de Setrakian, porém a última cena do episódio me levou a crer que o Lumen chegará até ele através do gangster Alfonzo Creem, a quem Fonescu levou o livro.

 

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone
,

Comentários

Você Também Pode Curtir