O grande desafio da vida de Alan Turing em “O Jogo da Imitação”

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone
Imagem: Adoro Cinema
Imagem: Adoro Cinema

Mais uma biografia adaptada para a telona, que veio para mostrar como o incrível gênio matemático Alan Turing conseguiu mudar o rumo da história mundial e como passou a sua vida sua diante de uma sociedade preconceituosa.

O filme, lançado em 2014, conta com um incrível elenco, sendo ele formado por alguns grandes e conhecidos atores como: Benedict Cumberbatch (Alan Turing), Keyra Knightley (Joan Klarke), Mark Strong (Gen. Stewart Menzie) e Charles Dance (Alastair Denniston). Com grande sucesso, recebeu indicações ao Oscar e conquistou a estatueta de melhor roteiro adaptado.

Grande parte da história se passa durante o momento em quem a Segunda Guerra Mundial culminava, mas em algumas cenas, sobre a vida de Turing, mostram outros anos pré e pós guerra.

O governo britânico convoca os melhores criptógrafos do país para ajudar na decodificação da máquina alemã chamada Enigma, que enviava códigos criptografados pelo globo e era tida como impossível de ser vencida. Alan acaba sendo recrutado a serviço da rainha e com seu peculiar jeito introvertido de trabalhar, acaba criando uma certa antipatia entre seus colegas de serviço. Por conta desse problema, Turing consegue se tornar o chefe de toda a operação, quando inicia seu projeto para construir uma máquina capaz de decifrar a Enigma. Como se não basta-se a ajuda dos criptógrafos, o gênio recorreu a uma Joan Clarke para desenvolver o projeto. Tudo gira em torno da tensa corrida contra o tempo para criar a máquina e salvar vidas. Ao mesmo tempo que mostra esse momento da guerra, também é retratada a vida pessoal de Alan, como foi a sua infância sofrida por ser “diferente” e o pós guerra, quando o matemático vive um drama ao ser investigado pela polícia.

Um espetáculo de lições nessa obra, é surpreendente como um filme pode conter tantos valores e aprendizados sobre o ser humano. É praticamente um show de drama que vale realmente a pena assistir, pois são abordados assuntos muito pertinentes, sendo um deles o pre-conceito que passa décadas sendo discutido.

Super indico para TODOS, mesmo para aqueles que não são fãs do gênero, pois é uma trama muito bem desenvolvida e mantém o espectador atento a todos os detalhes que vão sendo apresentados durante o filme. Não só pelos detalhes, mas pela grande dramatização de todos os atores, principalmente de Benedict Cumberbatch, que emociona até o mais durão dos cinéfilos.

Essa é dica Matinê Cine&TV para você, O Jogo da Imitação.

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone

Comentários

Aventureiro no campo selvagem da Publicidade e Propaganda, amante de livros de mistério, ficção, aventura e curte muito Rock. Fã de uma enorme sala com uma grande tela com bastante comida para assistir aquele Blockbuster. Ah! e, claro, a única coisa que gosta mais que tudo no mundo é a comida.

Você também pode gostar