[Review] Supernatural – 11×23 – Alpha and Omega | Season Finale

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone
Imagem: Banco de Séries
Imagem: Banco de Séries

Família, esse foi o tema principal do episódio que encerrou a 11º temporada de Supernatural. Como de costume, e vamos combinar, os fãs esperam esse momento com ansiedade a cada ano. O tema musical da série Carry On Wayward Son embala um resumo com os melhores momentos da temporada dando início a season finale que foi intitulada de Alpha and Omega.

O plano para derrotar Amara não teve o final esperado, a Escuridão provou ser mais poderosa do que todos imaginavam, tanto que sentenciou Deus a uma morte lenta e dolorosa, provocando a morte do sol, e consequentemente a destruição do mundo. As coisas não parecem boas para a humanidade, por isso, Dean resolve acabar sua existência da melhor maneira que ele consegue bebendo.

Em Londres, somos apresentados a Milady Toni, uma linda mulher sofisticada e aparentemente perigosa, um verdadeiro mistério, que têm como missão  os irmãos Winchesters.

No covil das lamentações (vocês vão entender o nome quando assistirem o episódio), temos Sam procurando uma maneira de salvar o pescoço de todos. Enquanto isso no impala, Dean e Castiel tentam recuperar o tempo perdido e colocar a conversa em dia, arrependimentos e confissões nos deixam com lágrimas nos olhos ” Você é nosso irmão, Cas. Quero que saiba disso.

Nosso pequeno Alce decide tomar uma decisão extrema, com Chuck morrendo, a melhor solução é eliminar Amara, mas como matar algo que parece impossível de destruir? Simples, a maior fraqueza da Escuridão é a Luz. E quais são as maiores fontes de energia e Luz? Moleza, almas! Então temos um plano B, construir uma bomba com a maior quantidade de almas possíveis. O que significa? Vamos caçar fantasmas!!! Como é bom ver os meninos em ação, relembrando as primeiras caçadas,  que nostalgia.

Mas os esforços de Alce e Esquilo não foram o suficiente e eles vão precisam de ajuda para conseguir as almas. É nesse momento que entra em ação a ceifadora Billy,  que surpreende a todos,  quando oferece sua ajuda e rompe o véu. Enquanto isso, Amara está passando por uma “crise de identidade”, parece que ela foi contaminada pela humanidade e sua nova amiga a deixa mais pensativa quando afirma que quando se trata de família “Mesmo quando os odeia, você ainda os ama.

Imagem: Banco de Séries
Imagem: Banco de Séries

Voltando para os Winchesters, recebemos uma notícia preocupante, eles têm a quantidade necessária de almas para destruir a Escuridão, mas Dean vai precisar sacrificar sua vida, ele é o único que tem a chance de chegar perto o suficiente, por isso levará a bomba dentro do seu corpo. Traduzindo, ele será a bomba, é uma missão suicida! Por que em todo final de temporada um deles precisa morrer? Desnecessário!

Então começam as despedidas, tendo como cenário o cemitério onde mãe de Dean e Sam está enterrada, foi difícil segurar as lágrimas. Eles realmente sabem fazer uma ótima “cena de comédia romântica”.

A partir de agora, nada que eu falar vai conseguir expressar a intensidade e a emoção do momento. Mas preparem-se para as lindas cenas, como a que Dean expressa o que a família significa para ele “Eu preciso dele. Ele precisa de mim. E quando tudo vai para a merda,  isso é tudo que se tem… Família. Você simplesmente precisa do seu irmão. Você não quer ficar só.” É só um pedacinho do que esse episódio promete.

Dean, você me deu o que eu mais precisava. Quero te retribuir do mesmo jeito.“. Quem imaginária que essa frase nos traria um pequeno ataque cardíaco? Quem imaginária que conheceríamos a representante dos Homens de Letras, de Londres,  Toni Bevell? Quem imaginária que Sam seria caçado pelo seu próprio legado? Quem imaginária que a 11° temporada traria de volta o personagem que deu início a essa trajetória de mais de 10 anos? Eu não! E estou em estado de choque até agora!

Imagem: Banco de Séries
Imagem: Banco de Séries

Supernatural provou com sua 11° temporada que valeu a pena acompanhar cada episódio, considero a melhor temporada em anos, com uma season finale cheia de esperança, perdão, amor e valorização da família, algo que sempre foi a marca da série. Provando que nem tudo precisa terminar em guerra, em morte e com sangue. Por agora, ficaremos sofrendo de ansiedade para descobrir se aquele personagem morreu. Para saber o que acontecerá com Castiel. Para saber sobre o papel dos Homens de Letras na season 12. E quais serão as consequências da volta de Mary.

Vamos descobrir juntos! Deixem seus comentários sobre a season finale e para aqueles que pararam de acompanhar a série, corram e recuperem o tempo perdido, vale a pena! Supernatural volta em Outubro e as reviews para o Matinê Cine&TV também.

Nota do autor para o episódio:

 

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone
, ,

Comentários

Estudante de Pedagogia, apaixonada por livros, filmes e séries que envolvam muito mistério, romance e ficção. Na sua lista de favoritos estão: Supernatural, Criminal Minds, Once Upon a Time, Bones e Scream.
Sempre em busca de novas aventuras e emoções, o que significa que essa lista ainda vai crescer, e muito!

Você Também Pode Curtir