Imagem: Divulgação/ AVEC Editora
Imagem: Divulgação/ AVEC Editora
Imagem: Divulgação/ AVEC Editora
HQ – O Coração do Cão Negro Vol. I

Páginas: 64

Escritor: Cesar Alcázar

Ilustrador: Fred Rubim

Editora: AVEC Editora

Baseada nos contos e prozas de Cesar Alcázar, a HQ O Coração do Cão Negro resgata o gênero “Espada e Feitiçaria“, que ficou muito conhecido por personagens como Conan e Red Sonja. O álbum é o primeiro lançamento, de quadrinhos, da AVEC Editra neste ano. Nós já tínhamos recebido o material há algum tempo, mas devido aos compromissos ainda não tinhmosa conseguido terminar a resenha sobre a HQ.

A história começa narrando a início das “aventuras” de um guerreiro/mercenário irlandês (passando-se no século XI), Anrath (também conhecido como Cão Negro de Clontarf). O protagonista foi criado por Vikings e teve sempre uma vida atormentada. A trama é bem interessante, pois Anrath é chamado por um misterioso Inglês e é contratado para encontrar o famoso Coração de Tadg, mas isso irá levá-lo a confrontos perigosos, entre outros perigos que o farão confrontar algo além do espaço e do tempo.

A história ao longo das páginas é muito bem contada, e por ter elementos da era dos Vikings ela traz em sua essência pontos que referenciam corretamente a mitologia nórdica. Nisso a história é muito completa porque usa muito bem as histórias (lendas) mitológicas, cita bem os nomes de Odin e Thor, mostra grande competência em adicionar sua história nesse universo nórdico.

Imagem: Divulgação/ AVEC Editora
Imagem: Divulgação/ AVEC Editora

O mais legal (na minha opinião) é que a ilustração, traçada por Fred Rubim, está maravilhosa e apresenta formas bem rústicas, que combinam perfeitamente com cada personagem. Aliás os cenários desenhados em cada cena são sensacionais, pois todos eles fazem jus, fielmente, a cultura nórdica que está presente do início ao fim do álbum. Outro ponto extremamente forte para a HQ é a forma como os personagens são apresentados e desenvolvidos. Anrath, o Inglês e Ild Vuur tem uma trama muito envolvente, pois o Inglês misterioso cita muito bem a mitologia ao longo de suas falas e do desenvolvimento dos seu arco. Anrath já mostra desde o começo que carrega um fardo nas costas, e Ild Vuur, o viking, completa perfeitamente a história do mercenário. A forma como as histórias de cada um é interligada é realmente muito boa, pois a preocupação que temos em apresentar os flashbacks que contam a ligação dos personagens com o passado fica bem simples, e é encaixada no momento certo. E por se tratar de uma história Viking ela faz bom uso de cenas com bastante sangue e do jeito certo, adicionando um elemento goer muito interessante a trama.

Essa é uma história que deve render muitas e muitas páginas em novos volumes, pois tem um potencial enorme. Ainda mais porque a parceria de Cesar Alcázar e Fred Rubim, combinada com a ótima edição de Artur Vecchi, a diagramação de Vitor Coelho e a revisão de Luiz Fernando Manassi Mendez tem um futuro ótimo pela frente. A HQ é realmente muito boa, apresenta um conteúdo excelente, de extrema riqueza cultural, com diálogos muito bons e o uso correto de termos como “salvo conduto” e outros, assim como a forma clara que podemos definir a personalidade de cada personagem. Novamente, a ilustração está perfeita, tem características muito originais e fiéis a mitologia nórdica, que se faz presente em grande parte do álbum.

O Coração do Cão Negro é uma ótima pedida para você que gosta de histórias ricas em conteúdo, para você que gosta de novidades. O Matinê Cine&TV agradece imensamente a AVEC Editora pelo envio do álbum e indica para todos essa ótima obra de Cesar Alcázar e Fred Rubim.

 OBS: Apenas o fim do volume que teve um climax muito intenso e rápido que ficou confuso, por isso demorei um pouco para entender o que realmente aconteceu.

 

Nota do autor para o livro (HQ):

[yasr_overall_rating size=”medium”]

COMPARTILHAR
Editor-chefe e criador da Matinê Cine&TV. Fã de Harry Potter, O Senhor dos Anéis, Planeta dos Macacos, Star Trek, Star Wars, Marvel, DC Comics. Na TV The Walking Dead, Shameless, Jessica Jones, The Handmaid's Tale, entre outras, são algumas das suas favoritas.

Comentários