[Review] Game of Thrones – 6×10 – The Winds of Winter | Season Finale

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone
Imagem: Arquivo Pessoal/ Matheus Machado
Imagem: Arquivo Pessoal/ Matheus Machado

Ele é o príncipe que foi… Se Robert descobrir, ele o matará… Prometa-me, Ned… Prometa-me, Ned.

O nono episódio de Game of Thrones foi épico marcado pelo triunfo das mulheres, onde o guerreiro e herói Jon Snow reconquistou Winterfell e o vilão que mais amamos odiar, finalmente encontrou o desfecho para a sua jornada. Mas o décimo episódio foi fantástico, superando expectativas e fechando com chave de ouro uma sexta temporada maravilhosa.

Durante toda a temporada a trama de Cersei e Porto Real iam se arrastando, mas era evidente que Cersei já dava sinais de que não iria aceitar as decisões e desmandos do Alto Pardal. Cersei já havia escolhido a violência e percebido que o tempo da diplomacia havia chegado ao fim. Toda a cena que envolveu os preparativos dos personagens antes do julgamento foi belíssima. Loras Tyrell confessou os seus pecados e foi julgado pela Fé dos Sete.

Cersei Lannister não apareceu para o seu julgamento e Lancel foi enviado para buscá-la. Montanha impediu que o Rei Tommen deixasse os seus aposentos na Fortaleza Vermelha. “Os passarinhos” de Qyburn deram um fim ao Meistre Pycelle e também levaram Lancel a uma armadilha, ele é esfaqueado e descobre a surpresa que Cersei preparou. Margaery sempre esperta percebe que algo está errado, avisa ao Alto Pardal e tenta sair, mas é impedida. Usando sua inteligência e violência, Cersei explode o Septo de Baelor com todos dentro (confirmando a teoria sobre o fogo vivo). Sentirei saudades, talvez só de Margaery, mas foi ótimo ver o chato do Alto Pardal explodir.

Cersei Lannister é odiável, mas amei ver ela conseguir a sua vingança com a Septã Unella, vê-la dizendo que sabia que a Unella tinha tido prazer em torturá-la, assim como ela sempre sentiu prazer em berber vinho, matar o seu marido e dormir com o seu irmão. Cersei diz a Unella que a sua morte não será rápida e a deixa com Montanha. Tommen, o fraco, vendo toda a destruição do Septo e também que sua amada Margaery morreu, acaba cometendo o suicídio. Que poder é esse que faz com que odiemos um personagem e ao mesmo tempo nos faça amar e admirá-lo? Só posso dizer que sinto vergonha e vergonha.

Na casa Frey, Jaime Lannister zomba das vitórias que Walder Frey gaba-se de ter conquistado. Depois da celebração Walder pergunta a uma garota onde estão os seus filhos. A garota diz para ele que seus filhos estão ali e aponta a torta que Walder está comendo, então me surpreendendo a garota remove o rosto e é Arya Stark que está de volta a Westeros, mata Walder Frey vingando assim seu irmão e sua mãe.

Sam chega à Cidadela com Gilly e o pequeno Sam para se formar como Meistre. Adorei rever Sam e ver a Cidadela, ele é aquele personagem carismático que parece ser só mais um coadjuvante, mas que terá uma grande importância para outras tramas. Tenho que falar sobre o mau humor do “funcionário” da Cidadela, tão parecido com os funcionários de alguns órgãos públicos e daquela biblioteca maravilhosa, que sonho poder estar no lugar do sortudo Sam com todos aqueles livros!!!

Em Mereen ou Baía dos Dragões, Daenerys sacrifica o seu amor pelo o que mais deseja: o poder. Deixa Daario e segue para mais uma conquista, mesmo que solitária. Porém, Daenerys é sedutora e desperta o fascínio de Tyrion Lannister, que declara-se dizendo que ele não acredita em nada, mas acredita nela e a Rainha o nomeia como a Mão da Rainha. Foi uma cena belíssima onde o Lannister mais novo foi merecedor por ser um grande articulador e diplomata, e talvez ter encontrado o seu lugar.

Em Winterfell, Sansa e Jon tentam se entender onde Jon a reconhece como a Senhora de Winterfell, que se não fosse por ela e os Cavaleiros do Vale que lutaram por ela, eles teriam perdido a batalha. Sansa reconhece em Jon um verdadeiro Stark e seu meio irmão/ primo, diz que eles precisam confiar um no outro, pois têm muitos inimigos. Mindinho reitera o seu interesse por Sansa, surpreende ao desejar o trono de ferro e coloca um quê de veneno na relação de Jon e Sansa.

Imagem: Arquivo Pessoal/ Matheus Machado
Imagem: Arquivo Pessoal/ Matheus Machado

Tio Benjen deixa Bran um pouco antes da Muralha dizendo que ele e os mortos não podem passar porque existe uma magia que não permite. Bran faz mais uma viagem e visita a Torre da Alegria no momento em que seu pai reencontra a sua tia Lyanna Stark e finalmente temos a confirmação de que Jon é filho de Lyanna e Rhaegar Targaryen, pois no flashback Lyanna pede a seu irmão que prometa que ele vai proteger o seu filho porque se Robert Baratheon souber vai matá-lo. Foi emocionante ver a cena de Ned, Lyanna, o bebê e depois quando aparece o rosto de Jon confirmando de quem ele é filho e essa cena foi muito esperada há tempos por muitos e também por mim.

Continuando com a emoção, Jon tenta falar com as Casas Nortenhas para que apoiem a Casa Stark, os chefes nortenhos se mostram relutantes em seguir um chefe bastardo e que tem amigos selvagens até que Lyanna Mormont fala com o coração, dizendo acreditar nele e que seguirá Jon como o seu Rei, sendo ele bastardo ou não, até o fim. Envergonhados pela coragem e honra demonstrados por alguém tão jovem, os chefes nortenhos reconhecem e declaram Jon Snow como o Lobo Branco, o Rei do Norte. Lyanna Mormont é diva! A cena lembrou muito quando Robbie Stark tornou-se rei, espero que o reinado de Jon não acabe da mesma forma que o do seu meio irmão.

Cersei Lannister é coroada como rainha, linda e com uma roupa combinando com o trono de ferro, a leoa senta-se no trono e devo admitir que no momento ela tem mais direito do que qualquer outra pessoa. Mas outra mulher está a caminho em busca desse trono. Daenerys está indo para Westeros com os seus dragões, a Mão da Rainha, os Dotharaki, os Imaculados, o apoio dos Greyjoy, de Dorne e da Casa Tyrrell. É Cersei, não vejo um reinado fácil para você, lembrando que Arya e sua Agulha também estão em busca de vingança; e você aparece na listinha dela. Quem parece chocado e não muito feliz é Jaime, será que finalmente o elo entre eles será quebrado?

Como falei durante essa temporada as mulheres foram maravilhosas, dominaram e mostraram todo o seu poder. Nessa temporada tivemos um guerreiro que surgiu morto, foi ressuscitado, andou perdido, renegou a sua jornada, foi forçado a lutar, reconquistou a sua casa, virou líder, conquistou o respeito de seus homens, não sabe ainda, mas tem o sangue dos Starks e dos Targaryen e esse bastardo tornou-se o Rei do Norte. Agora só nos resta sofrer com a espera da próxima temporada porque terá o confronto das rainhas, Arya está voltando com sangue nos olhos, como Ned dizia o inverno chegou e com ele Os Outros, mas agora o Rei da Noite tem um rei para enfrentá-lo e torcemos derrotá-lo.

GOT¹: Não entendo como Sir Davos demorou uma temporada inteira para perguntar ou descobrir de que forma Shireen morreu. Jon mandou Melisandre embora, ela foi e com uma cara de “nem ligo, eu tenho meu colar“.

GOT²: Com certeza Varys e Mindinho possuem uma máquina de teletransporte, porque só assim para explicar!

GOT³Sansa foi uma das personagens que mais cresceram, então eu espero que aquela troca de olhares entre ela e Mindinho, tenha sido desprezo e que mesmo que ela não concorde com as decisões de Jon, não prefira confiar nesse manipulador. Falando em Starks, torcendo muito pelo reencontro de Arya, Bran, Jon e Sansa.

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone
, ,

Comentários

Educadora, apaixonada por livros, séries e filmes. Gostaria muito de encontrar um portal e assim poder viajar no tempo por diversos lugares e épocas. Como ainda não achei viajo através das histórias dos vários personagens que encontro nesse universo maravilhoso e mágico de versos, rimas e letras.

Você Também Pode Curtir