[Review] Scream – 2×05 – Dawn of the Dead

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone
Imagem: Arquivo Pessoal/ Matheus Machado
Imagem: Arquivo Pessoal/ Matheus Machado

O que dizer desse episódio que me deixou mais confusa do que o normal? Simples, Scream está cumprindo o que prometeu, evoluir e surpreender nessa segunda temporada.

Dawn of the Dead veio iniciar uma nova fase da trama, com a chuva de sangue do episódio anterior todos na escola se tornaram suspeitos. Brooke está em luto, naquela fase do “arrependimento”, em choque com a visão das tripas de seu (ex)namorado, pois lidar com a morte nunca é fácil.

Enquanto isso, Emma têm que enfrentar a desconfiança, os olhares e os cochichos de seus amigos e colegas, ser a sobrevivente principal não é fácil, principalmente se te consideram um imã para assassinos. Já Audrey, anda sendo atormentada pela culpa, mas isso não significa que ela está pronta para se entregar e revelar toda a verdade. Ela ainda prefere culpar outra pessoa.

Na biblioteca, Emma recebe uma mensagem inesperada, pois não foi enviada para seu celular e sim para o de Jake (primeiro eliminado de Lakewood), surgindo os seguintes questionamentos: Como o celular da vítima foi parar na bolsa de Emma? Isso é um sinal de que o assassino realmente está mais perto do que todos imaginam? Será que nosso novo Ghostface é uma das vítimas? A lista de suspeitos e teorias só aumentam.

Noah e Zoe ainda são uma incógnita, a moça está pisando no coração do nosso nerd, mas os dois parecem funcionar bem juntos, eles entendem as atitudes do assassino e parece que estão cientes que o jogo foi iniciado e todos são alvos, dessa vez não existe “coringa”.

Kieran é aquele tipo de suspeito, que é óbvio demais para ser o culpado, mas vive tendo atitudes estranhas, tornando difícil acreditar em sua inocência. Seu primo, Eli, está sabendo aproveitar isso, escutando conversas, tentando ganhar confiança, criando desconfiança entre Kieran e Emma, e ganhando terreno com a moça (o rapaz têm usado as táticas certas).

A “pedra no sapato”, Hayley Meyers, voltou a atacar, sua implicância com os 5 sobreviventes não têm limites (e a moça ainda se acha injustiçada, coitada!). Mas ela é aquele mal necessário, pois a reação de Emma foi a melhor possível, finalmente tomou atitude de uma sobrevivente, de uma protagonista. E essa prof. Lang? Precisava trancar a porta? Mulher, você sabe que têm um assassino a solta? Se não quer ajudar, não atrapalha. Só se você espera ganhar algo com isso!

Finalmente, voltamos a escutar a famosa frase “Hello, Emma“! (eu estava com saudades dessa voz). O Ghostface entrou em ação, mas se nosso assassinou mudou e se aperfeiçoou, nossa heroína também fez o mesmo. Com uma reação digna de Sidney Prescott, Emma nos surpreendeu com sua força no braço e na garganta, gritando agressivamente: “Dessa vez não! Eu não vou mais jogar os seus jogos“, estou batendo palmas até agora.

Eu já não gostava de Audrey e sua atitude com Stavo fez eu gostar menos ainda. Além de culpada é burra, nenhum assassino é tão óbvio, e futuramente os desenhos macabros do filho do xerife, será o menor dos seus problemas. Sua hora está chegando! Que comece o julgamento!

Imagem: Banco de Séries
Imagem: Banco de Séries

Emma assumiu seu papel de protagonista da série, a desculpa de “ataque de pânico” e usar a fala da prof. Lang (sobre a adrenalina) ao seu favor, nos mostrou inteligência, astúcia e amadurecimento, pois em algumas situações, o melhor é ficar calada e pensar em quem devemos confiar (está aprendendo, dá até orgulho).

Tenho que dar destaque a atuação de Carlson Young a moça provou que é uma boa atriz e roubou a cena durante suas aparições no episódio. A cena final na piscina, onde Brooke coloca para fora toda a dor pela morte de Jake, foi tocante e teve sua suavidade e beleza.

Dawn of the Dead, deixou um gosto de quero mais, seu desenvolvimento foi bem construído e encaixado. Provando que uma boa série de suspense e terror não precisa, necessariamente, de mortes mirabolantes para prender o público, mas precisa motivar nossa curiosidade e nos deixar uma alta dosagem de ansiedade.

Continue acompanhando Scream pelas reviews aqui no Matinê Cine&TV e descubra junto com a gente a identidade do assassino nessa temporada.

Nota do autor para o episódio:

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone
, , ,

Comentários

Estudante de Pedagogia, apaixonada por livros, filmes e séries que envolvam muito mistério, romance e ficção. Na sua lista de favoritos estão: Supernatural, Criminal Minds, Once Upon a Time, Bones e Scream.
Sempre em busca de novas aventuras e emoções, o que significa que essa lista ainda vai crescer, e muito!

Você Também Pode Curtir