Dead of Summer | Um drama clichê com nada de especial

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone
Imagem: Banco de Séries
Imagem: Banco de Séries

A nova série de terror adolescente do canal Freeform (Antiga ABC Family), Dead of Summer, que apesar de ser categorizada como uma série do gênero terror, está mais pra uma comédia. Confesso que quando saiu o trailer eu fiquei um pouco empolgado. Tínhamos vários jovens em um acampamento no meio do mato e coisas sobrenaturais acontecendo, foi isso que me empolgou, porém Dead of Summer não trouxe nada além de sono e decepção.

A série se passa no verão de 1989, quando os estudantes estão curtindo suas férias de verão. Um grupo de se reúne no antigo acampamento StillWater, que costumavam frequentar quando mais jovens, porém uma antiga mitologia local desperta e começa a infernizar a vida das crianças e adolescentes .

No elenco, praticamente sem rostos conhecidos, temos a nossa querida Elizabeth Mitchell (Lost e Once Upon a Time) que faz o papel da misteriosa, e cheia de segredos, Deb Carpenter. Ela é a dona do acampamento, que adquiriu após ser fechado em 1984. Do grupo de amigos temos o galã Alex Powell (Ronen Rubinstein), o cameraman Joel Goodso (Eli Goree), o adolescente normal Jason Blotter (Zachary Gordon), o LGBT Blair Ramos (Mark Indelicato), a menina emocional Carolina “Cricket” Diaz (Amber Coney) e a “gostosonaJessie Tyler (Paulina Singer). Junto com eles temos também a novata Amy Hughes (Elizabeth Lail, que fez a Anna de Frozen em Once Upon a Time) e o misterioso gótico Drew Reeves (Zelda Williams).

A trama, no geral, gira ao redor dos personagens apresentados a cima. A série até tenta cativar o telespectador, porém falha em muitos quesitos para prender pelo menos um pouquinho da atenção. O principal quesito que ela falha são nas cenas que supostamente deveriam nos deixar com medo. Um exemplo que você irá ver no episódio, são as cenas dos adolescentes no lago e as aparições que só são capturadas através da câmera do Joel. Artificio usado em praticamente todos os filmes e séries de terror/suspense atualmente, e isso acaba não surpreendo e sendo muito previsível.

Imagem: Banco de Séries
Imagem: Banco de Séries

Os personagens também são um grande problema. A história de cada um e os interesses deles simplesmente não conseguem prender a sua atenção, fazendo muitas vezes com que você ignore o que está acontecendo, mesmo nas cenas onde o personagem está em perigo iminente, sendo perseguido por aparições. Sem falar nas atuações, que deixam muito a desejar.

Os únicos personagens que conseguem chamar a atenção, pelo menos um pouco durante o episódio, são AmyDrew. Ela chama a atenção porque vemos um pouco do seu passado, e descobrimos que a moça tinha uma amiga e que algo trágico aconteceu. Isso a atormenta no decorrer do episódio. Já o Drew chama a atenção pelo seu jeito fechado e quase nunca vemos o seu rosto, já que possui um cabelo longo. Sem falar que no final do episódio, tendo até uma surpreende, ele mostra o seu verdadeiro eu.

No geral afirmo que Dead of Summer não teve um início bom, nem ao menos regular. Teve um episódio de apresentação bem ruim, com uma trama ruim e personagens ruins. Porém nada impede que a série concerte os seus erros com o decorrer dos episódios (mas não boto muita fé nisso), mas se você gosta de uma série com um enredo bem clichê e cheia de dramas infanto-juvenil, esta série foi feita pra você.

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone
,

Comentários

Sou com certeza um viciado em séries. Gosto de todos os tipos. Minhas preferidas são Sense8, Séries da Marvel,Game of Thrones, Westworld e Outlander. Se tiver super-herói pode ter certeza que vou assistir.

Você Também Pode Curtir