[Review] The Last Ship – 3×05 – Minefield

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone
Imagem: Arquivo Pessoal/Rubens Oliveira
Imagem: Arquivo Pessoal/Rubens Oliveira

Alô? É do SAMU? Preciso de ajuda senhores, acabei de ver o quinto episódio da atual temporada de The Last Ship e não estou me sentindo bem. É isso mesmo meus amigos, tivemos mais um episódio de tirar o fôlego. Desta vez o grande navio Nathan James, quase foi explodido por minas submarina, colocadas pelo odiado pirata Takehaya. Vamos aos detalhes.

O começo é de onde parou o quarto episódio. A tripulação do Nathan James está toda agitada com o perigo que os cerca. Minas foram colocadas no caminho que o navio estava fazendo para chegar até as ilhas onde os tripulantes sequestrados estão sendo mantidos. O autor disto claro que foi o Takehaya. Mas Tom e sua grande equipe de marinheiros bolaram um plano para contornar a situação.

Enquanto isso nos Estados Unidos, os planos do governo atual nunca foram tão públicos. Todos já estão sabendo da atual situação dos marinheiros sequestrados pelo pirata e a pressão popular começou com violentas manifestações. A mídia claro que está em cima do Presidente. Com toda a pressão da população, dos líderes regionais e da mídia, o Presidente Michener finalmente revelou o seu lado badass e mostrou quem é que manda na coisa toda. Finalmente resolveu impor alguma autoridade, pois eu já estava começando a achar que o primeiro que tentasse roubar seu cargo ia conseguir de boa, sem problema algum. Mas a crise dos marinheiros sequestrados e a pressão da mídia só estão começando. Vimos claramente que informações sobre o Nathan James foram vazadas para a imprensa e tudo aponta que foi algum dos líderes regionais. Se ele não tomar cuidado os próprios aliados vão manchar ainda mais a imagem dele e tentar liberar o caos de uma vez por todas. Vamos aguardar pelo desenrolar deste núcleo político da série.

Voltando para os marinheiros encurralados, vemos que Tom e sua tripulação bolaram um plano para detonar as minas, que serão desativadas manualmente por mergulhadores, mas logo quando um deles tenta desarmar a primeira das inúmeras minas, um dispositivo dentro da mina, desenvolvido de forma caseira pelos piratas do Takehaya, é acionado e mata um dos mergulhadores. Tom manda o restante – que inclui o Wolfman – saírem das águas perigosas e voltarem para o navio. E se já não bastasse o fato das minas estarem no caminho deles, eles também descobrem que o dispositivo caseiro dentro delas faz com que elas se aproximem cada vez mais do navio de Tom, que dentro de poucas horas será explodido completamente. Mas não demora muito e eles logo bolam outro plano, que desta vez inclui a Jesse e seu helicóptero e um pequeno bote para tentar abrir o caminho para o Nathan James passar. O pequeno bote está sendo pilotado pelo Cruz e Wolfman, que mesmo sabendo dos riscos não tem medo em se sacrificar em prol do bem dos outros tripulantes do Nathan James. No começo o plano começou a funcionar até que bem, mas a tranquilidade não durou muito.

Enquanto Wolfman e Cruz iam desviando das minas e detonando-as, abrindo caminho para o Nathan James, um torpedo foi detectado pelos sonares do navio e estava indo em sua direção. O torpedo foi disparado pelos capangas do Takehaya, percebendo que o o navio estava conseguindo passar pelas minas aquáticas. E é exatamente neste ponto que todos nós, telespectadores, quase morremos do coração. Em uma tentativa suicida de salvar o navio, Wolfman e Cruz, tentam com o bote interceptar o torpedo. E eles conseguem. Nessa hora só consegui pensar: meus Deus mataram mais dois personagens! O que está acontecendo com esta série? Mas depois de infinitos minutos, a equipe do Nathan James encontra ambos vivos e boiando em cima dos destroços do bote. Sabendo que seus amigos estavam em segurança, todos comemoram, grita, pulam, batem palmas. E claro que bati palmas e comemorei junto com eles. Essa foi até agora cena de ação mais tensa da temporada na minha singela opinião.

Imagem: Arquivo Pessoal/Rubens Oliveira
Imagem: Arquivo Pessoal/Rubens Oliveira

E como se tudo isso já não fosse bombástico – literalmente – o suficiente, a Sasha e Tom se beijam depois de todo o acontecido, na sala do Tom. Não sei por que, mas eu não gosto da ideia de ver os dois juntos. Talvez seja pelo fato de acreditar que a Rachel ainda está viva e vai aparecer eventualmente. Sorte do Tom né?

E pra finalizar, claro que não posso deixar de falar do núcleo dos tripulantes sequestrados. Neste episódio não tivemos quase nenhum desenvolvimento da história deste núcleo em específico. A surpresa ficou por conta da descoberta que o Takehaya não está somente roubando o sangue do Mike e companhia para usar em si mesmo, ele também está usando para tratar a sua esposa que está grávida, com malária e infectada pelo vírus, e com isso o sangue com a cura não está surtindo efeito e ela está morrendo lentamente. Agora cabe ao médico sequestrado do Nathan James, Rios, salvar a vida da esposa do vilão Takehaya. Torço pra que ele consiga, pois vai saber do que o Takehaya é capaz de fazer caso perca a mulher e seu filho?

Já estamos chegando na metade da temporada e cada vez mais Tom se aproxima do paradeiro dos seus amigos. Agora vamos aguardar os planos do Takehaya pra deter Tom, os planos do Presidente Michener para lidar com os problemas no seu governo e como as coisas vão se resolver para os tripulantes sequestrados.

Nota do autor para o episódio:

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone
, ,

Comentários

Sou com certeza um viciado em séries. Gosto de todos os tipos. Minhas preferidas são Sense8, Séries da Marvel,Game of Thrones, Westworld e Outlander. Se tiver super-herói pode ter certeza que vou assistir.

Você Também Pode Curtir