Imagem: Arquivo Pessoal/Rubens Oliveira
Imagem: Arquivo Pessoal/Rubens Oliveira
Imagem: Arquivo Pessoal/Rubens Oliveira

“Tropa de Elite, osso duro de roer. Pega um pega geral. Também vai pegar você!”

É galera não está sendo nada fácil a vida de inimigo de Tom Chandler. O Nathan James voltou pra casa e não vai deixar barato o golpe que levaram. Confiram a crítica do penúltimo episódio da temporada de The Last Ship.

No episódio desta semana Tom finalmente voltou para casa, trazendo de volta aos mares norte-americanos o famoso navio Nathan James. Com uma tentativa falha de afundar o navio de Tom, Alisson e seus líderes locais lançaram dois mísseis no navio que eles pensavam ser o Nathan James – e eu também – mas o que eles não esperavam era que tudo foi um plano do Tom, enganando assim os golpistas e ainda forjando as suas mortes para atuar de forma silenciosa. Kara, Tex e a resistência em terra firme, finalmente se reencontraram com os marinheiros do Nathan James e juntos arquitetaram um plano que revelou a verdade para algumas pessoas – que estavam indo trabalhar para conseguir o que comer – que o governo atual é corrupto e que eles devem se unir para lutar contra eles.

Faltando apenas um episódio para o final da temporada eu não poderia esperar menos de The Last Ship. Quando Tom falou que estava voltando para casa pensei que com certeza este episódio seria aquele que daria uma enroladinha e terminaria com ele chegando aos Estados Unidos, para que na season finale pudesse enfrentar o governo golpista de Alisson. Gostei e não gostei da velocidade dos eventos de Resistance, pois claramente amei o fato de o episódio começar já com o Nathan James em águas americanas, porém não gostei nem um pouco de como do nada, Tom aparece com a sua equipe em terra (a cena do reencontro com a Kara). Ficou um vazio na linha do tempo, pois não sabemos como que aquele brilhante plano de mandar um navio chinês primeiro até a costa para despistar as autoridades locais foi formado e nem como Tom chegou de forma tão fácil até o local onde Kara estava. Lógico que isso não é nenhum erro que “minha nossa, que erro”, porém me incomodou um pouco.

Para quem não sabe, um dos produtores executivos da série é Michael Bay (da franquia Transformers, e da série Black Sails) e o cara é famoso pelas cenas de ação em suas produções, e com The Last Ship não é diferente. O que foi aquela cena do trem com escravos? Realmente gostei muito dela, até porque quem não gosta de ver um monte de gente lutando em cima de um trem em alta velocidade que está prestes a explodir? Eu gosto!

Imagem: Arquivo Pessoal/Rubens Oliveira
Imagem: Arquivo Pessoal/Rubens Oliveira

Já que toquei no assunto dos escravos, achei muito impactante a cena deles pedindo para que deixassem o trem continuar andando, pois tinham prometido que comeriam quando chegassem até o local de trabalho deles, e havia crianças ali que não comiam fazia mais de um dia, assim como adultos que não se alientavam há três dias. Esse plano de controlar a comida, definindo quem e quando receberá, é uma tática de batalha usada em praticamente todas as guerras e que ainda é utilizada. Basta você ter algo que as pessoas querem muito que você passa a ter a obediência delas, assim como o seu cachorro se torna fiel a você quando você o fornece água e comida.

Não poderia deixar de comentar o reencontro da Kara e Green. Finalmente ela reencontrou o marido e os seus amigos marinheiros. Foi muito legal ver todos felizes, se abraçando e matando a saudade. Creio que agora com todo mundo junto no Nathan James e ainda com o apoio das forças locais, a jornada rumo à retomada do poder ficou um pouco mais fácil para o Chandler. Se Kara for esperta, ela vai saber, muito bem, explorar as fraquezas da Alisson e dos líderes locais, já que conviveu tanto com eles.

Ficou claro, em uma das cenas do episódio, que os líderes locais só estão unidos graças à boa gestão da Alisson. Basta você fazer um desconfiar do outro que os ânimos já se alteram naquele grupo, e a forma mais fácil de destruir o governo golpista seria fazendo um acabar com o outro. Essa hipótese não é impossível de acontecer, porém faltando um episódio somente para o fim da temporada ela é meio difícil de se por em prática. Só nos resta esperar até o próximo episódio para descobrir qual é o plano de Alisson para tentar parar Tom.

E vocês? O que acharam do episódio? Tem alguma teoria de qual será o terrível plano que a Alisson está planejando? Deixem suas opiniões nos comentários.

TLS¹: A conversa entre Tom e Tex neste episódio tirou todas as dúvidas de que a Rachel realmente está morta, dead, muerta.

Nota do autor para o episódio:

[yasr_overall_rating]

COMPARTILHAR
Sou com certeza um viciado em séries. Gosto de todos os tipos. Minhas preferidas são Sense8, Séries da Marvel,Game of Thrones, Westworld e Outlander. Se tiver super-herói pode ter certeza que vou assistir.

Comentários