Imagem: Arquivo Pessoal/Rubens Oliveira
Imagem: Arquivo Pessoal/Rubens Oliveira
Imagem: Arquivo Pessoal/Rubens Oliveira

Foi ao ar neste domingo (11) a season finale da 3° temporada de The Last Ship, com direito a muita ação e morte de personagens. Confiram a crítica do episódio logo abaixo.

Em em resumo breve, no episódio desta semana tivemos Tom e companhia, tentando parar o governo injusto de Alisson Shawn e os outros líderes locais. Em um plano de retomada do governo, a equipe do Nathan James colocou em execução o sequestro de todos os líderes regionais, para acabar com o governo ditador destes. Porém nem tudo saiu como o esperado, sendo que Alisson e Price conseguiram driblar os planos de Tom, e como consequência, o Nathan James foi descoberto e atacado. No final de tudo, Alisson, encurralada, ameaça matar os filhos de Tom, não deixando escolha para ele, a não ser se entregar para salvar os filhos, e no meio de toda essa troca de vidas, Tom consegue matar a Alisson, o Tex morre e como se já não fosse o bastante, Tom abandona novamente o Nathan James, com o sucesso da retomada do governo.

Bom, estou um pouco decepcionado com este final de temporada. Eu esperava bem mais deste episódio final, mas isso não quer dizer que achei o episódio ruim, pelo contrário, achei muito legal, porém a forma como finalizaram a história de alguns personagens foi muito ruim.

Vou começar falando sobre as mortes que tivemos neste episódio. Era realmente necessário matar o Tex? Eu achei a morte muito desnecessária, pois deu a ideia de que só trouxeram o personagem de volta porque a Kara precisava de ajuda, assim como o Nathan James – que é verdade – porém tinha sim como explorar o personagem nas próximas 2 temporadas, sem falar que também tinha a filha dele, que dava para explorar essa relação pai e filha em um mundo em reconstrução. Outra coisa, The Last Ship é PÉSSIMA em fazer despedidas para personagens importantes! Pra começar teve a morte da Dr. Rachel, que até então, tinha mais importância do que o próprio Tom, aí nesta temporada simplesmente esquecem a personagem, não mostram nem se quer um velório, túmulo, flashback, qualquer coisa que desse um final digno para a personagem que dominou e que foi a razão de muitas pessoas terem entrado no embalo da série. Já nesta season finale tivemos a despedida do Tex, que foi nada além de uma cena em um avião, onde o personagem fala um “nós se vê por aí”, vira o rosto e morre. Eu realmente estou indignado com essa falta de respeito para com os personagens e com os fãs da série. A única coisa que pedimos é um velório, homenagem, discurso, só isso!

Ainda falando sobre as mortes, também não gostei do final dado para Alisson. Eu queria ver a personagem morrendo? Sim, porém eu esperava algo mais grandioso. Pra falar a verdade, esperava um episódio mais grandioso. Foi muito simples como fecharam este ciclo, pois aparentemente, Tom e sua equipe conseguiram ir de um estado para o outro sem nenhum problema, sendo que já tínhamos visto que as estradas estavam com blitz militares e as fronteiras, com muros! Sério que foi tão fácil assim adentrar o território inimigo, ir lá e capturar o líder regional? Eu realmente esperava algo mais complicado.

Imagem: Arquivo Pessoal/Rubens Oliveira
Imagem: Arquivo Pessoal/Rubens Oliveira

Lógico que tivemos cenas onde não foi fácil para a equipe do Nathan James, como na cena onde a Kara, Burk e Sasha estão tentando invadir a Casa Branca para desativar o drone que está atirando mísseis no Nathan James. Bom, essa cena foi muito legal, bem dirigida, cheia de ação e tensão, como é de costume na série. A sequência de invasão foi de tirar o fôlego e este é o grande ponto positivo deste final de temporada. Outra coisa que gostaria de destacar, de forma positiva neste episódio, foram os efeitos especiais. Eu realmente gostei das cenas de explosões, mísseis e até da fumaça emitida em certo momento pelo Nathan James. Nos episódios anteriores, sempre que tinha uma explosão era bem evidente o uso de CGI, efeitos especiais nas cenas, mas desta vez eles resolveram dar uma melhorada no visual e eu gostei bastante.

Sobre o roteiro deste episódio, como já disse, ele poderia ter sido bem melhor, porém ele tem também seus pontos positivos, como a forma que o Tom e toda a marinha são vistos pelos habitantes locais pós-golpe militar. A desconfiança sobre os militares é muito grande e eles conseguiram deixar isso bem claro, como na cena que um casal fala para o Chandler, “Vocês já não fizeram o bastante?”, em tom raivoso. Não poderia se esperar menos da população, pois eles estavam sendo feitos de escravos e foram os militares que os obrigaram a sair de suas casas, tomando tudo que eles haviam reconquistado, após o vírus.

E para finalizar a última crítica desta temporada, não posso deixar de comentar a saída doeTom (novamente) do Nathan James. Tudo bem que o cara tá abalado, pois perdeu o seu amor (Rachel), companheiros de deck, e agora ele perdeu o Tex, ou seja, tem motivos de sobra para deixar o navio que só trouxe grandes perdas para ele e ir cuidar dos filhos – já que seu pai foi morto pela Alisson. Porém eu espero que na próxima temporada eles tragam uma nova dinâmica para a série, pois está começando a ficar repetitiva. Não será nada legal ver o Tom retornando pro navio na próxima temporada porque surgiu uma nova ameaça e etc, agora é a hora da série dar uma troca no estilo de vez, caso contrário vai se tornar cansativa – assim como o começo desta temporada.

Gostaria de agradecer a todos que acompanharam minhas reviews/críticas durante esta temporada e de também avisar que a série já foi renovada até a 5° temporada! Então vamos ter ainda muitas críticas sobre The Last Ship aqui no site. Não se esqueçam de comentar o que acharam do episódio! Até o ano que vem galera.

Nota do autor para o episódio:

[yasr_overall_rating]

COMPARTILHAR
Sou com certeza um viciado em séries. Gosto de todos os tipos. Minhas preferidas são Sense8, Séries da Marvel,Game of Thrones, Westworld e Outlander. Se tiver super-herói pode ter certeza que vou assistir.

Comentários