Imagem: Divulgação/ Warner Bros. Pictures
Imagem: Divulgação/ Warner Bros. Pictures
Imagem: Divulgação/ Warner Bros. Pictures

Cegonhas – A História Que Não Te Contaram chegou como mineirinho, comendo quieto. O hype de 2016 era sem dúvidas Zootopia, Procurando Dory e Pets – A Vida Secreta dos Bichos. Zootopia confirmou o que se aguardava, Procurando Dory é uma decepção sem tamanho e Pets – A Vida Secreta dos Bichos prometeu mundos para todos, mas não passa de uma aventura infantil normal. Cegonhas, por outro lado, chegou de mansinho e com seu sub texto maravilhoso, e deve conquistar as famílias mundo a fora.

Imagine que você vende pão francês e por questões financeiras é melhor você vender apenas pão de sanduíche. Como ficam os seus clientes, fiéis, que compravam o pão francês? Cegonhas é quase isso, hoje em dia acho difícil que pais e mães respondam a seguinte pergunta: “mamãe, de onde os bebês vem?” com “as cegonhas trazem os bebês filha“. Isso é algo cultural e que devido a era da tecnologia, não é mais um conceito muito vivo porque ao invés das crianças perguntarem isso aos seus pais elas já vão direto para o tio Google, e descobrem coisas que ainda não são capazes de entender.

Júnior é o maior entregador de encomendas da Cornerstore.com está para ser promovido pelo chefe, e para isso se concretizar precisa se livrar da Órfã Tulipa, uma menina desastrada que está completando 18 anos, e como não foi entregue quando era bebê, teve de ser abrigada pelas cegonhas até que atingisse a maior idade. Por causa dela, acidentalmente, Júnior acaba ligando a máquina de fazer bebês e lá está a nova entrega que ambos devem fazer. Basicamente essa é a jornada da dupla, mas o bom é que a animação de Nicholas Stoller e Doug Sweetland não se contenta em ser apenas uma aventura. Como citado no início o sub texto de Cegonhas é sensacional.

Veja bem, bebês são fofos por natureza e todos que estão a sua volta ficam babando a todo momento, sendo assim o longa se preocupa em compor isso e adaptar ao seu modo, que a fofura linda da jovem bebê pode ser traiçoeira e levar até mesmo a loucura. É bizarro, sim, mas funciona muito bem, pois tudo é regido a base desses conceitos bem básicos e humanos que todos passamos em algum momento da vida. É interessante que Cegonhas brinca muito bem com o desejo das famílias. Quando uma mulher está grávida sempre tem alguém para dizer “tomara que o bebê seja assim“, “tomara que o bebê seja assado“, “tomara que o bebê puxe ao pai e saiba fazer tal coisa“. Agora imagine você escrevendo uma carta para as cegonhas e pedindo um irmãozinho muito maneiro, de cabelas castanhos claros, liso, olhos verdes, com habilidades ninjas e voz de cantor. O seu pedido vai ser realizado.

Imagem: Divulgação/ Warner Bros. Pictures
Imagem: Divulgação/ Warner Bros. Pictures

O trabalho das cegonhas não é apenas entregar o bebê para os pais, o trabalho é, na verdade, entregar o filho que os pais sonham em ter. Não é difícil de entender essa dinâmica, é simples e fácil, pois você vai ter o filho que sempre sonhou. Existem muitos contrastes sobre as famílias também. Os pais bem sucedidos estão sempre ocupados, e não percebem que mesmo dando o seu melhor no trabalho eles estão em falta dentro de casa, estão em falta com a sua função de pai e mãe. Mais um retrato feito perfeitamente na animação, mas o mais importante é saber que nunca é tarde para mudar, ou fazer algo diferente. São lições em cima de lições, fofuras em cima de fofuras, e Cegonhas – A História Que Não Te Contaram é encantadora.

Como a história não se contentou em apenas fazer uma aventura e no fim fazer os pais felizes, existe no fim do filme uma sequência de imagens muito tocantes, mostrando diversos tipos de casais com seus filhos, negros, héteros, homossexuais, mãe solteira e outros. A mensagem não é apenas sobre a exaltação da família, o sub texto ainda se preocupa em valorizar, da maneira certa e de acordo com a intenção da animação, a diversidade étnica.

Fora toda essa grande mensagem de vida, a animação ainda consegue se comprometer com o básico: ser engraçada, entreter, divertir e encantar. É um fato indiscutível que Cegonhas tem um charme próprio e sabe chamar muito bem a atenção. É um filme dedicado a restauração das famílias, mas é acima de tudo uma bela aventura que fará bem as crianças que o assistirem. Cegonhas – A História Que Não Te Contaram vai além das bobagens que agradam as crianças, busca aproximar não só os pequenos, mas a família nas telonas, unidas por uma boa causa.

Avaliação

[yasr_overall_rating size=”medium”]

COMPARTILHAR
Editor-chefe e criador da Matinê Cine&TV. Fã de Harry Potter, O Senhor dos Anéis, Planeta dos Macacos, Star Trek, Star Wars, Marvel, DC Comics. Na TV The Walking Dead, Shameless, Jessica Jones, The Handmaid's Tale, entre outras, são algumas das suas favoritas.

Comentários