Imagem: Arquivo Pessoal/ Rubens Oliveira
Imagem: Arquivo Pessoal/ Rubens Oliveira
Imagem: Arquivo Pessoal/ Rubens Oliveira

Agents of S.H.I.E.L.D. retornou na noite de terça-feira (20) com sua 4° temporada nos Estados Unidos pelo canal ABC, e logo no primeiro episódio já definiram o tom da nova temporada e apresentaram os novos personagens da série, incluindo o tão falado Motorista Fantasma (Gabriel Luna). Confiram a baixo a crítica da premiere da 4° temporada da série.

Com toda a equipe separada, após os acontecimentos da temporada passada, Coulson, May, Fitz, Simmons, Mack e Skye (Daisy/Tremor/Quake) estão todos tendo que lidar com a sua dura e nova realidade. Em busca da fugitiva Daisy, Mack e Coulson saem pelo mundo à procura da garota e também de novos Inumanos, porém logo são chamados de volta devido à ameaça do Motoqueiro Fantasma – e Daisy. Enquanto temos o desenvolvimento da trama e a reapresentação dos personagens principais, DaisyMotoqueiro Fantasma travam uma luta nas sombras em busca de justiça e redenção.

O tom dessa temporada mudou consideravelmente se comparado às anteriores. A série agora está mais sombria – DC gosta, críticos não – e a trilha sonora deste episódio só reforçou isto. Eu nunca tinha ouvido uma música de fundo em MAoS de tom melancólico e suspense ao mesmo tempo. Claramente a série está em evolução constante e ainda bem que o tom está mudando, pois isso reflete a tudo que vem acontecendo com os personagens. As mortes de LincolnWard mexeram com todos e fizeram ideologias serem repensadas. Além da trilha sonora, outra coisa que reflete o tom sombrio/sério da série é o sangue. Na cena inicial de The Ghost com o Motorista Fantasma caçando os gangsters nazistas, nós vimos mais sangue do que em todas as outras 3 temporadas. Claro que o novo horário da série também permite essa maior liberdade, pois antigamente ela era transmitida entre às 20:00 e às 21:00 nos Estados Unidos e agora passa entre às 22:00 e às 23:00.

O que me surpreendeu bastante neste episódio foram os efeitos especiais. A transformação do Motorista Fantasma ficou ótima, ainda mais para o orçamento da série. Nos primeiros vídeos e fotos fiquei um pouco com o pé atrás, quanto à qualidade dos efeitos especiais na transformação do Motorista Fantasma, porém a cena em câmera lenta dele se transformando quase me fez cair da cadeira de tanta emoção, orgulho e deslumbramento. Lembre-se que diferentemente de Game of Thrones e The Walking Dead, que possuem orçamentos enormes, Agents of S.H.I.E.L.D. possui um orçamento bem, mas bem abaixo mesmo do que se comparado a estas 2 grandes séries.

A trama apresentada nesta season premiere algo que me empolgou bastante, pois não temos mais um grande arco central onde tudo acontece. Agora temos diversos plots simultâneos, com diversos personagens, e isso é ótimo, pois diferentemente de uma história central onde tudo se desenrola devido aos acontecimentos ligados a ela, esta nova temporada trouxe diferentes histórias a serem contadas, não somente o Motorista Fantasma – porém, a de maior importância. Um exemplo disto é o arco da Simmons, que nas temporadas anteriores – tirando sua viajem a outro planeta na 3° temporada – só tinha suas habilidades e história exploradas quando era necessária alguma explicação ou solução científica em determinadas situações. Desta vez a garota continua com todas as suas habilidades desenvolvidas até agora, só que temos um foco maior nela, já que a confiança dos seus amigos está frágil, devido ao novo Diretor da SHIELD. Esses mini arcos são muito bons para séries de 20/22 episódios, pois assim sempre teremos novas histórias a serem exploradas, diminuindo a possibilidade da série se tornar repetitiva ou pior, cansativa.

Imagem: Arquivo Pessoal/ Rubens Oliveira
Imagem: Arquivo Pessoal/ Rubens Oliveira

Não posso deixar de comentar a cena de luta entre o Motorista Fantasma e a Daisy (vou me referir a ela desta maneira, pois são muitos nomes para uma pessoa só), que foi legal, mas achei que teve muito marketing pra pouca coisa. Nas últimas semanas eu vinha pirando com diversas notícias sobre uma grande luta entre a Daisy e o Motorista Fantasma já no primeiro episódio, e todos os fãs também, mas quando chegou na cena teve uma tretinha de leve e fim. Eu esperava mais? Sim! Gostei da luta? Sim! Apesar de estar esperando algo mais grandioso – ou pelo menos mais demorado –, gostei da batalha entre os dois, pois reflete a atual situação psicológica de cada um deles: Daisy está perdida e sem rumo, tanto que implorou para que o Motorista Fantasma a matasse; já o Motorista está perdido dentro de si mesmo, se entregando de vez ao “demônio” que ele diz possuir seu corpo. Com certeza os dois personagens passaram por grandes problemas para se encontrarem desta maneira. A história da Daisy já conhecemos, basta agora esperarmos pela do Motorista Fantasma.

E para finalizar a crítica deste episódio, não posso deixar de comentar o mistério por trás do conteúdo na caixa que foi tanto disputada neste episódio e infectou a May! Ficou bem claro que o Motorista Fantasma estava trás da caixa e a queria muito, isso já me fez questionar o seguinte: estaria esta caixa por trás dos seus poderes? Fica aqui o questionamento. Existem grandes possibilidades dela estar por trás dos poderes dele ou ele simplesmente queria a caixa para privá-la das mãos de pessoas más. Já sobre o efeito que a tal caixa causa em quem vê o seu conteúdo eu fiquei bem dividido: seriam alucinações provocadas por alguma substância ou estaríamos lidando com o sobrenatural? A segunda opção creio que tem grandes possibilidades de ser a correta, já que em uma entrevista dada algumas semanas atrás por um dos produtores da série eles revelaram que esta temporada sofrerá com os acontecimentos de Doutor Estranho – novo filme da Marvel. Claro que pode se tratar apenas de uma substância, composto ou arma química que faz as pessoas terem alucinações, mas torço para que minha teoria do sobrenatural esteja correta, já que é algo muito mais interessante.

O que vocês acharam deste episódio de retorno? Vocês acham que a May vai ser dominada pela substância ou ser místico da caixa? Seria ela uma ameaça iminente para todos os outros membros? Comentem o que acharam deste episódio.

Avaliação

[yasr_overall_rating]

COMPARTILHAR
Sou com certeza um viciado em séries. Gosto de todos os tipos. Minhas preferidas são Sense8, Séries da Marvel,Game of Thrones, Westworld e Outlander. Se tiver super-herói pode ter certeza que vou assistir.

Comentários