Crítica l This Is Us – 1×02 – The Big Three

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone
Imagem: Arquivo Pessoal/ Rubens Oliveira
Imagem: Arquivo Pessoal/ Rubens Oliveira

Nesta terça (27) foi ao ar nos Estados Unidos o segundo episódio de This Is Us e a série não decepcionou. A trama continua agradável com personagens ainda mais gradáveis. O programa conseguiu manter a qualidade de seu primeiro episódio.

Esta semana a trama se aprofundou mais em todos os personagens. Os problemas de casais começaram a abalar o nosso casal preferido, Jack e Rebecca, que começaram a passar pelas dúvidas e incertezas do casamento. Kevin teve que arcar com as consequências dos seus atos, buscando refugio nos irmãos. Kate continuou a enfrentar os desafios da obesidade, trazendo questões sociais importantes para os holofotes. O final foi simplesmente chocante e decepcionante – em termos amorosos –, pois Rebecca do futuro foi visitar o Randall e simplesmente está casada com o amigo de Jack.

A trama com certeza é o ponto forte desta série. O desenvolvimento de cada personagem em The Big Three foi perfeita. A forma como mostraram as dificuldades enfrentadas pela Kate ao lidar com lugares públicos, o desenvolvimento da relação pai e filho, entre Randall e William. Os flashbacks mostrando as relações entre os irmãos Kate, Kevin e Randall também tiveram seu destaque. Com certeza foi a cena mais interessante do episódio, pois evidencia os sentimentos de Kevin sobre seu irmão adotado e negro, Randall. Assim como os sentimentos da Kate, que desde criança sofria com a obesidade. Esses flashbacks também trouxeram a relação do casal Jack e Rebecca, que estavam passando por um momento instável no casamento – Jack com seu vício em bebidas e Becca tendo que lidar com isso e a educação dos filhos – e isso pode ser a nossa possível explicação para o final de The Big Three.

Quem está mandando bem com o seu personagem é Chris Sullivan, que interpreta o Toby, namorado da Kate.  Neste episódio sua atuação foi linda. A personalidade de seu personagem é perfeitamente incorporada por ele, nos fazendo se importar tanto com ele como com qualquer outro personagem principal.

O arco do Randall com seu pai biológico está dando o que falar. A mulher do Randall, Beth, foi confrontar William e saber o que ele realmente queria. Quanto a isso não há surpresa , principalmente pela resposta do pobre velhinho, ex-viciado em drogas que está com câncer terminal no estômago. Podia-se esperar que ele fosse responder que estava andando por aí, pensando no que fazer, agora que estava com seu filho. Porém, ele algo completamente diferente do que foi falado na frase anterior. Com certeza, Beth deveria se sentir como uma megera depois disso.

Imagem: Arquivo Pessoal/ Rubens Oliveira
Imagem: Arquivo Pessoal/ Rubens Oliveira

Se tem algo que ninguém pode colocar defeito ou negar é a amizade entre o KevinKate. A série deve estar trabalhando com aquela história de ‘laço de irmandade entre gêmeos’, que tanto se fala. Se continuar assim isso pode ficar ainda melhor, pois está tudo muito bonito e bem explorado. A relação entre os dois é algo que pode, deve e irá ser desenvolvido com frequência durante esses 18 episódios da primeira temporada. Kevin ajuda e apoia a Kate quanto ao seu problema com a obesidade. E ela o ajuda quanto aos seus problemas contratuais trabalhistas. Essa dinâmica entre os dois é algo para se prestar atenção, admirar e aprender.

Não há como deixar de falar sobre o final! O que mais enoja é que o Miguel, durante os flashbacks, é mostrado como o melhor amigo de Jack, e em determinado momento, ele fala que a mulher dele (Jack) é maravilhosa, perfeita, linda e que merece mais do que ele. Com certeza aquilo não era um conselho e sim um aviso de perigo. Mas o que realmente intriga é: Kate se separou do Jack ou o ele morreu?

E ainda temos a cena da ligação entre Kevin e Randall. A relação entre os irmãos nunca foi boa, mas algum dia eles irão precisar um do outro. A cena dos dois falando o “grito de guerra” que o Jack criou para os 3 irmãos é simplesmente uma das mais legais e tocantes já vistas. This Is Us continua a encantar e gradar com sua linda história, cheia de detalhes encantadores.

Avaliação
Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone
, ,

Comentários

Sou com certeza um viciado em séries. Gosto de todos os tipos. Minhas preferidas são Sense8, Séries da Marvel,Game of Thrones, Westworld e Outlander. Se tiver super-herói pode ter certeza que vou assistir.

Você Também Pode Curtir