Crítica l Agents of S.H.I.E.L.D. – 4×04 – Let Me Stand Next to Your Fire

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone
Imagem: Banco de Séries
Imagem: Banco de Séries

Nesta última terça-feira (18) foi ao ar pela ABC nos Estados Unidos o quarto episódio da nova temporada de Agents of S.H.I.E.L.D. Conferir aqui a crítica sobre o ótimo episódio desta semana.

Em “Let Me Stand Next to Your Fire” a busca do Motorista Fantasma por vingança o coloca em um confronto explosivo com a S.H.I.E.L.D.. Coulson e Mack precisam contar com um aliado improvável em um momento de aperto; e Daisy se reúne com alguém familiar para impedir os Watchdogs – gang que anti-inumanos, que está caçando os seres especiais em Agents of S.H.I.E.L.D..

Uma coisa que esse episódio fez bem foi desenvolver os arcos e explorar mais o Robbie e o seu passado. Além de dar foco na relação de Daisy e Simmons. Em relação aos arcos dos personagens e os próprios plots da MAoS durante esses três episódios iniciais, vimos diversas histórias sendo criadas para serem exploradas conforme a temporada passa – como foi o caso do Robbie (Motorista Fantasma), os “fantasmas” que atacaram a May e o fato da Daisy estar foragida da S.H.I.E.L.D.. Bom, este episódio conseguiu muito bem explorar todas essas narrativas em seus 42 minutos de duração cumprindo assim o dever de amarrar melhor a trama abordada nessa temporada.

Gostei muito de como eles conseguiram mostrar o passado do Robbie através do seu tio, que está relacionado com os “fantasmas” e assim desenvolver as narrativas de forma simultânea e coesa. A relação entre a Daisy e Simmons foi uma das coisas que mais gostei em “Let Me Stand Next to Your Fire”, pois durante as temporadas anteriores tivemos mais o lado dos interesses amorosos da Daisy e seus conflitos familiares, deixando pouco espaço para ela e Simmons terem mais interação. A parceria entre as duas foi muito bem apresentada neste episódio e conseguiu mostrar que Simmons está muito feliz por ter a Daisy por perto novamente, mas com muita raiva da garota por ter abandonado eles.

Imagem: Arquivo Pessoal/ Rubens Oliveira
Imagem: Arquivo Pessoal/ Rubens Oliveira

Outra narrativa que ganhou espeço nessa semana foi a do Dr. Radcliffe e a sua robô AIDA. Na crítica passada (leia aqui) falei que iriam explorar esse arco só na segunda parte da temporada, mas pelo visto me enganei. As questões levantadas em relação a existência de AIDA foram muito bem trabalhadas aqui, sem nenhuma depreciação pelo tema e nenhum exagero no clichê. A “inocência” da robô foi pra lá de conveniente neste episódio. Nada melhor do que tentar esconder a existência de um robô quando se têm na sala May, Simmons e Coulson. Com certeza a personagem também irá servir de alívio cômico para a trama.

Conforme já venho dizendo nas críticas dessa nova temporada (leia todas as matérias relacionadas a Agents of S.H.I.E.L.D. aqui), a série está com uma produção técnica bem afiada. Os efeitos especiais continuam ótimos para uma série de canal aberto na TV e as cenas de ação estão fazendo jus as séries da Marvel na Netflix. A sequência de perseguição entre Robbie, Coulson e Mack foi de tirar o fôlego.

Alguns meses atrás foram divulgas algumas notícias sobre Fitz e Simmons, dizendo que na quarta temporada ambos iriam dar uma pausa no relacionamento e pelo que foi mostrado até agora o casal segue firme e forte. Desde o primeiro episódio que já vinham mostrando a evolução da relação dos dois e neste não foi diferente. Realmente é ótimo ver que os dois, depois de tudo que passaram, só querem achar um lugar para morar juntos e viver em paz. Finalmente a relação dos dois está se aprofundando e não seria legal ver algo acontecer para estragar isso.

Daisy e Robbie cederam e irão cooperar com a S.H.I.E.L.D. – concretizando o que falei e pedi na crítica passada, dizendo que a trama da série só começaria a fluir melhor quando Daisy e Robbie se juntassem com a S.H.I.E.L.D. e foi o que aconteceu. Praticamente todos plots já foram desenvolvidas e alguns até resolvidos. Como foi o caso da May e agora da Daisy e Coulson, que pelo visto estão de acordo em relação à fuga da garota. O assunto sobre a origem dos vazamentos de informações dos Inumanos também tiveram uma resolução, de forma magnífica e surpreendente.

Let Me Stand Next to Your Fire” foi muito bom, com um enredo bem desenvolvido, conseguindo vários acontecimentos em apenas 42 minutos. Os aspectos técnicos estão ótimos e empolgantes. E vocês, o que acharam deste episódio? Deixe o seu comentário logo abaixo.

Agents¹: A reviravolta no meio deste episódio foi pra lá de chocante. James retornou só para ser ainda mais odiado.

Agents²: O Motorista Fantasma com a corrente foi o ápice da empolgação!

Avaliação

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone
, , , ,

Comentários

Sou com certeza um viciado em séries. Gosto de todos os tipos. Minhas preferidas são Sense8, Séries da Marvel,Game of Thrones, Westworld e Outlander. Se tiver super-herói pode ter certeza que vou assistir.

Você Também Pode Curtir