Crítica l The Flash – 3×03 – Magenta

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone
Imagem: Banco de Séries
Imagem: Banco de Séries

The Flash nos apresentou mais um episódio mediano, onde o que teve de realmente importante foi a volta de Wells e Jesse Quick para dar uma força à Barry e seu time. Confira agora nossa crítica de “Magenta“.

Barry (Grant Gustin) e Íris (Candice Patton) estão se acertando como casal e finalmente tiveram seu primeiro grande encontro, que mesmo não acontecendo do jeito que eles esperavam já foi possível ver que os dois tem muita química e o quanto estão entusiasmados de estarem juntos -como sempre deveriam estar, sem nenhuma interrupção de viagem do tempo do nosso velocista.

O episódio trouxe Wells (Tom Cavanagh) e Jesse Quick (Violett Beane) de volta para a Terra-1. Jesse que agora é uma velocista tenta mostrar que quer seguir o caminho de Barry, salvando aqueles que necessitam. Enquanto Wells deseja convencê-la a todo custo de parar com essa ideia, mas no fim ele percebe que a ajuda dela é válida e que deve sim se tornar uma heroína. A adição de Jesse Quick no time do Flash sem dúvidas vai ser muito interessante de se ver, inclusive já fomos apresentados ao uniforme dela que ficou sensacional. A decisão de Wells de ficar na Terra-1 vai ser interessante para ter o grupo todo de volta, e assim tentar fazer a série voltar aos seus trilhos.

Wally (Keiynan Lonsdale) ficou frustado durante todo o episódio com o fato de Jesse ter conseguido seus poderes e ele não. O fato dele se encontrar tão desesperado para virar um meta-humano e tentar ajudar Barry pode resultar em medidas drásticas, já que na cena em que se explica sobre como o Alquimia dá os poderes para quem necessita ficou perceptível o interesse do garoto – somado à isso, sabemos que ele era um velocista durante o Flashpoint e as vítimas do Alquimia são justamente pessoas que tinham poderes naquela linha do tempo. Ficou bem claro que ele pode tentar se comunicar com o Alquimia, a questão é saber se ele se tornará um velocista herói ou vilão.

Magenta (Joey King) foi mais uma vilã do “caso da semana” (aderindo um formato procedural na temporada), mesmo com 3 episódios já transmitidos, a série deveria estar investindo mais no vilão da temporada, o Alquimia. O que parece é que o vilão irá usar súditos toda semana até ter coragem de se apresentar para Barry, o que já vimos durante as duas primeiras temporadas, mas aqui o problema é a falta da presença do vilão. Até mesmo a falta de carisma dele que até agora não conseguiu convencer sobre o que realmente quer, ao contrário de Flash Reverso ou Zoom.

O ritmo do episódio não foi tão satisfatório quanto esperava, mesmo a volta de Wells e Jesse não conseguiu dar uma boa alavancada na série, precisamos urgente dos vilões clássicos do Flash e de conhecer um pouco mais do Alquimia. 

The Flash é transmitida pelo canal CW todas às terças nos EUA. No Brasil o canal pago Warner exibe os novos episódios desde o dia 20 de outubro, quintas-feiras, às 22:30. E você o que achou do terceiro episódio de The Flash? Deixe abaixo seu comentário.

Avaliação
Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone

Comentários

21 anos, estudante de Química do Petróleo, viciado em séries. minhas preferidas são Fringe e Hannibal, mas sou fanático por séries baseadas em quadrinhos como The Flash, Arrow, Gotham, Supergirl, Agents Of Shield e Demolidor.

Você também pode gostar