Elis | Diretor e elenco comentam com exclusividade sobre o filme da cantora Elis Regina

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone

elis-01

Elis, cinebiografia da cantora Elis Regina, marca a estreia de Hugo Prata como diretor de longa-metragem. O filme chega aos cinemas brasileiros em 24 de novembro e teve sua primeira exibição durante o Festival de Gramado deste ano.

Na semana passada o Matinê Cine&TV esteve em uma sessão apenas para convidados da imprensa para assistir ao filme e também participar de uma coletiva, com a presença de Hugo Prata (diretor e roteirista), Fabio Zavala (produtor), Andreia Horta (Elis Regina) e Júlio Andrade (Lennie Dale).

Durante a coletiva os presente falaram sobre a montagem do filme, escolha da trilha sonora e histórias que ficaram fora do roteiro. Inclusive, quando o diretor (Hugo Prata) foi questionado sobre como foi feita a montagem do roteiro ele frisa como foi difícil escolher o que seria importante de contar e que precisavam (ele e a equipe de produção) selecionar só o que “levaria a história para frente”, e disse: “Foi bastante difícil tomar essa decisão e escolher quais episódios iriam entrar nesse roteiro. Não caberia tudo, mas a gente queria ir da chegada dela (no Rio de Janeiro) até o final da vida dela. E aí sim, selecionar só os episódios que levam a nossa história para frente.”.

Além disso o diretor também revela que outros acontecimentos importantes na vida da cantora foram retirados do filme, como os problemas familiares e a relação complicada com o pai e cenas que mostravam a cantora em Porto Alegre com fatos importantes da sua origem. Personagens como Tom Jobim, Milton Nascimento, Gilberto Gil, Rita Lee e muito outros também não participaram, mas alguns são citados durante o filme. O diretor usou o termo “cortamos na carne” para descrever a dificuldade das escolhas que fizeram para a composição da história.

Andreia Horta, que interpreta Elis Regina no filme e foi a vencedora do Kikito de Melhor Atriz no Festival de Gramado deste ano, contou um pouco sobre a preparação que ela teve para viver a personagem nos cinemas: “Foram três meses com preparadores em sala de ensaio, um deles era um preparador musical… porque ela (Elis) tinha um pulmão inacreditável, um fôlego extraordinário… A Maria Silva Siqueira Campos, é a minha parceria mais longeva de trabalhos… eu sempre chamo a Maria pra gente levantar o personagem juntas, mas dessa vez ela acabou preparando todo o elenco também.

elis-02

As fases que a cantora viveu também foram um trabalho difícil para a produção do filme, já que o visual da cantora fazia muito bem essa “distinção” dos grandes momentos da sua vida (como a mudança no corte de cabelo, passando do longo para curto) e o diretor, Hugo Prata, comentou o fato: “Foi uma outra dificuldade do plano de filmagem porque ela é muito camaleônica, mudou muitas vezes o cabelo… e tem horas que a gente tem que simplificar porque o público não consegue acompanhar.”, afirmou o diretor.

Após a coletiva o Matinê Cine&TV conseguiu uma entrevista exclusiva com a atriz Andreia Horta e nós pudemos conversamos um pouco com ela sobre como foi a construção da personagem no filme. Veja a pergunta abaixo:

Matheus Machado (do Matinê Cine&TV): Andreia, para você como fã da Elis e que conhece muito o trabalho dela, foi visível que no começo você se divertia muito em interpretá-la, principalmente nas cenas musicais. Mas como foi trabalhar a proporção dos problemas que foram acontecendo na vida dela durante o filme?

Andreia Horta: “Isso foi uma parte fundamental do trabalho. A vida pessoal dela foi caminhando junto com a obra, e a obra foi ficando muito mais séria ao longo do tempo. Os entendimentos dela, a maturidade dela como artista e como cidadã, também foram ficando mais sérios. Então a obra é absolutamente o resultado dos entendimentos que ela estava tendo na vida, e isso foi um guia para o trabalho. É uma pergunta muito boa, pois era uma das coisas que eu mais pensava porque a obra tem que amadurecer junto com ela.”

Elis contará a trajetória da maior cantora da música popular brasileira, que foi responsável pela mudança do estilo da Bossa Nova para a MPB. O filme estreia 24 de novembro nos cinemas nacionais e em breve a crítica estará no aqui Matinê Cine&TV.

Veja o trailer:

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone
, , , , ,

Comentários

Editor-chefe e criador da Matinê Cine&TV. Fã de Harry Potter, O Senhor dos Anéis, Planeta dos Macacos, Star Trek, Star Wars, Marvel, DC Comics. Na TV The Walking Dead, Shameless, Jessica Jones, The Handmaid’s Tale, entre outras, são algumas das suas favoritas.

Você Também Pode Curtir