Crítica | Agents of S.H.I.E.L.D. – 4×11 – Wake Up

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone
Wake Up exibe toda a grandiosidade de Agents of S.H.I.E.L.D
Agents of SHIELD
Imagem: Arquivo Pessoal/ Rubens Oliveira

Com Wake Up, Agents of S.H.I.E.L.D entrega um episódio com um ritmo muito bom, cheio de acontecimentos, resoluções, desenvolvimento de personagens e uma ótima utilização do tema LMD (Life Model Decoy/ Modelo de Vida Artificial).

Leia também: Crítica | Agents of S.H.I.E.L.D. – 4×10 – The Patriot

Os ganchos deixados no episódio anterior indicavam com muita confiança uma possível fuga da agente May (Ming-Na Wen) das mãos do Dr. Radcliffe (John Hannah) e da androide AIDA (Mallory Jansen), e aconteceu, mas não do jeito que pensávamos. Utilizando de sonhos realistas e imersivos, May ficou em um looping constante de sonhos, onde descobria tudo que aconteceu com ela. A direção do episódio foi muito boa, revelando a verdade para o telespectador só nos 10 minutos finais e ainda explorando o subconsciente de May e seus desejos mais profundos, inclusive sua relação com Phil.

Seguindo esse arco da May, o episódio continuou frenético com os planos de Phil (Clark Gregg) em espionar a senadora Nadeer durante uma reunião, onde Daisy assinaria o Tratado de Sokovia. Porém, isso foi confirma os planos de Nadeer, que enganou-os e armou uma cilada para fazer com que a S.H.I.E.L.D parecesse uma organização imoral e que não segue ordens, diante de toda uma comissão da ONU. Pontos para a personagem de Parminder Nagra, que vem a cada episódio se mostrando ainda mais traiçoeira e uma ótima vilã.

Como se o episódio não estivesse bom o suficiente, Fitz (Iain De Caestecker) descobriu os planos de Radcliff graças à cabeça decepada da AIDA, que invadiu o quartel general da S.H.I.E.L.D. A revelação surgiu em meio a discussão em que Simmons (Elizabeth Henstridge) questionava o comprometimento do namorado na S.H.I.E.L.D e como ele colocou em risco os segredos da organização. Essa discussão serviu para mostrar como a série evoluiu ao não criar uma rachadura na relação dos dois por conta deste problema. Tudo se resolveu ali mesmo e todos uniram forças para ir atrás de Radcliff.

Agents of SHIELD
Imagem: Arquivo Pessoal/ Rubens Oliveira

O plot twist final veio com a revelação de que Radcliff, que estava em contato com a S.H.I.E.L.D e que pensávamos ser o único e verdadeiro Radcliff existente, era na verdade um androide também. Ele também ajudou a senadora Nadeer  a obter os planos da S.H.I.E.L.D em tentar espioná-la. Nesse momento, a série chegou ao ápice de sua 4° temporada e ainda revelou que existe alguém mais poderoso por trás de Nadeer e Radcliff. Ambos são somente peões comandados por alguém mais poderoso.

A cena do Fitz interrogando o recém-capturado Radcliff e descobrindo que ele não era apenas um androide foi ótima, além de explicar muito bem a relação de amizade que Fitz tinha com Radcliff e todos os sentimentos de traição envolvidos no processo.

Wake Up foi o episódio mais bem construído desta temporada, mostrando sua grandiosidade durante os seus quase 45 minutos de duração entregando pistas para as revelações. O desenvolvimento da trama fluiu muito bem, todos os personagens tiveram seus arcos desenvolvidos e o episódio já começou ótimo, revelando como May foi sequestrada por AIDA.

MAoS¹Mack (Henry Simmons) mostrou como seu arco é dispensável.

Avaliação

(Muito bom)

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone

Comentários

Sou com certeza um viciado em séries. Gosto de todos os tipos. Minhas preferidas são Sense8, Séries da Marvel,Game of Thrones, Westworld e Outlander. Se tiver super-herói pode ter certeza que vou assistir.

Você também pode gostar