Crítica | Agents of S.H.I.E.L.D. – 4×12 – Hot Potato Soup

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone
Um episódio leve e com bom humor em Agents of S.H.I.E.L.D.
Imagem: Arquivo Pessoal/ Rubens Oliveira

Em um episódio mais leve e com uma boa dosagem de humor, Agents of S.H.I.E.L.D diminui o tom sério que esta quarta temporada vem adotando, e utiliza muito bem os personagens de temporadas passadas.

Patton Oswalt sempre fez um ótimo trabalho em Agents of S.H.I.E.L.D, interpretando várias versões robóticas de um personagem só, dando uma personalidade diferente para cada um e sempre deixar o bom e a leveza de lado.  Os personagens de Oswalt retornaram à série com suas características citadas acima, que se encaixaram muito bem no episódio. Mesmo adotando um tom mais leve, MAoS não deixou de desenvolver sua trama e de buscar por Dr. Radcliffe (John Hannah) e os inimigos anto-inumanos da S.H.I.E.L.D.

Um ponto que merece ser destacado neste episódio foi o passado de Fitz (Iain De Caestecker), que de primeiro momento foi explorado superficialmente. Ele e Simmons (Elizabeth Henstridge) são uns dos poucos personagens que ainda não tiveram seu passado explorado, mostrando que Agents of S.H.I.E.L.D ainda têm muito o que explorar em seus personagens.

Por outro lado, a série vem explorando muito bem o tema desta última parte da temporada. Com a agente May (Ming-Na Wen) sendo substituída por uma cópia androide, MAoS vem utilizando com maestria os tópicos que este assunto permite analisar. Neste episódio, por exemplo, Coulson (Clark Gregg) e companhia, descobriram que a agente May foi substituída por uma androide, e ao revelar isso para os agentes da S.H.I.E.L.D,, a trama abordou questões mais interessantes interessantes, como a criação de máquinas inteligentes para determinados fins e o abandono delas quando obsoletas. Mesmo que a versão androide da May seja só um monte de engrenagens e materiais sintéticos, ela acreditava ser real, acreditava ser humana.

Uma coisa que não conseguiu ficar muito clara no episódio foi Anton Ivanov (Zach McGowan) e o seu verdadeiro papel na trama. O personagem apareceu de repente no episódio, se mostrou um tirano e aparentemente, é uma das pessoas para quem Nadeer (Parminder Nagra) trabalha. Pode ter sido a forma brusca como o personagem foi introduzido na série, mas ele simplesmente não parece ser alguém que precisa ser temido.

Além disso, a vontade do personagem de se vingar de Coulson e suas motivações, também não convenceram.

Avaliação

(Bom)

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone

Comentários

Sou com certeza um viciado em séries. Gosto de todos os tipos. Minhas preferidas são Sense8, Séries da Marvel,Game of Thrones, Westworld e Outlander. Se tiver super-herói pode ter certeza que vou assistir.

Você também pode gostar