Crítica | Riverdale – 1×07 – In a Lonely Place

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone
Imagem: Banco de Séries

Em um episódio mais dramático que os anteriores, Riverdale continua surpreendendo com sua trama semana após semana.

Já foram exibidos sete episódios, e até agora a série conseguiu trilhar um caminho bem interessante. Essa semana, tivemos um pouco da relação de Jug (Cole Sprouse) com seu pai, Jones (Skeet Ulrich). Relação, essa, bem conturbada dos dois que foi um dos pontos altos do episódio e todo esse desenvolvimento só fez bem para o personagem, que já é querido pelo público. Sobre a jaqueta de Jason (Trevor Stines) no quarto de Jones, acho que ele pode ter culpa no incêndio do carro, mas em um momento de embriaguez, e não por ter algo a ver com o assassinato. A relação de Jug e Betty (Lili Reinhart) continua sendo construída aos poucos, e espero que agora, com o garoto morando com o Archie (K.J. Apa), os roteiristas não insistam em dramas desnecessários.

Hermione (Marisol Nichols) e Veronica (Camila Mendes) tem uma relação de cumplicidade, apesar dos conflitos. Mas, se no episódio anterior (leia a crítica aqui) ressaltamos a atitude da garota, foi bom ter uma explicação mais detalhada sobre as suas motivações, já que o que foi mostrado antes não estava de acordo com o que a personagem tinha apresentado até agora. É interessante ver a amizade que ela está construindo com Kevin (Casey Cott), mas é fato que o personagem merecia um pouco mais de destaque.

Cheryl (Madelaine Petsch) após sumir por um episódio, voltou da melhor maneira possível. A personagem é a mais complexa de toda a série, e apesar de toda sua linha durona, só quer vingar a morte do irmão. Quando é revelado que Polly (Tiera Skovbye) está grávida de Jason, logo vimos os Blossom mostrarem interesse na “garota”, e se não fosse Cheryl, Polly ainda estaria em maus lençóis.

Sem dúvidas a rivalidade entre os Blossom e os Cooper devem movimentar ainda mais os próximos episódios, já que ficou nítido o interesse da família do garoto pela criança que vai nascer. E como se já não bastasse as duas famílias, Hermione ficou no meio dessa guerra quando aceitou dar abrigo para Polly.

Avaliação:

(Ótimo)

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone
, , , , , , , , , ,

Comentários

Futuro pedagogo e jornalista. Apaixonado desde sempre por televisão, música e cinema. Criador do blog ‘Jurandir Dalcin Comenta’ que completa cinco anos neste ano.

Você Também Pode Curtir