Octavia Spencer diz que A Cabana foi como cura e terapia para ela em coletiva no Rio de Janeiro

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone
Imagem: Arquivo Pessoal/ Leonardo Santos

Vencedora do Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante por Histórias Cruzadas (2011) e indicada este ano na mesma categoria por Estrelas Além do Tempo, Octavia Spancer esteve no Rio de Janeiro, na última segunda-feira (27), para divulgar o lançamento do seu novo filme, A Cabana – baseado no famoso best-seller de Willian P.Young. E a convite da Paris Filmes, o Matinê Cine&TV compareceu à coletiva de imprensa em que a atriz falou um pouco mais sobre a sua participação no longa.

Em A Cabana, Octavia interpreta ninguém menos do que Papa, ou Deus, que ajuda Mackenzie, personagem vivido pelo ator Sam Worthington (Fúria de Titãs, Avatar) a superar o brutal assassinato de sua filha mais nova. A atriz, que esteve reunida com jornalistas nesta segunda (27), esbanjou bom humor e ainda falou sobre fé e religião.

Logo de cara, Octavia elogiou a beleza do Rio de Janeiro e foi imediatamente questionada sobre o presidente americano Donald Trump e qual seria a sua mensagem à ele. Como resposta a atriz respondeu: “Amar uns aos outros”. Depois disso, Spencer começou a comentar sobre A Cabana, dizendo que foi meio egoísta ao aceitar o papel no filme, pois viu uma chance de cura e terapia para si mesma – revelando ainda, que após o filme estar pronto, ela teve uma espécie de epifania por ter feito parte de tudo aquilo. Octavia citou, também, que uma das coisas que mais gostou na obra original foi a perspectiva do relacionamento entre Deus e Mack como mãe e filho, e que ela interpretou Deus através desse olhar.

Octavia Spencer é uma das grandes representantes das atrizes afro-americanas no cinema hollywoodiano, e diversidade racial e cultural é um dos pontos fortes do livro de Willian P. Young. Na obra, ele retrata Deus como uma mulher negra (que é o papel de Octavia), Jesus um latino e o Espírito Santo uma mulher asiática. “Eu acho que o fato de William ter usado latinos, asiáticos, israelitas e afro-americanos, não muda o Cristianismo. Todos fomos feitos à Sua imagem”, disse Octavia sobre o assunto. Segundo a atriz, o fato do livro ser um best-seller mostra que as pessoas encararam a história como um componente de cura (interior), assim como ela.

A atriz brasileira Alice Braga também faz parte do elenco de A Cabana e interpreta A Sabedoria. Octavia Spencer disse que apesar de não ter contracenado com Alice, gostou muito do modo que a atriz interpretou o  personagem, e também gostou de ver que A Sabedoria precisou mostrar como se deve interagir com os outros.

No início do filme, Missy, a filha de Mack, depois assassinada, faz diversas perguntas sérias sobre religião. E para Octavia isso é uma das melhores coisas do filme, pois mostra essas dúvidas através da inocência e curiosidade de uma criança. A menina faz perguntas que nem o pai sabe responder, e Spencer diz que essa é outra beleza do longa.

Perguntada por uma internauta se o personagem havia mudado sua forma de pensar e agir, Octavia disse que sempre seguiu uma regra de ouro: tratar as pessoas da forma que ela quer ser tratada; mas que ainda assim o personagem a fez amadurecer, entretanto, nada muito radical a ponto de mudar a sua forma de viver.

Sobre a sua preparação para as filmagens, a atriz disse que conversou bastante com um pastor local para saber mais sobre o cristianismo e recebeu diversos livros do diretor, Stuart Hazeldine, relatando que não teve referências para interpretar Deus. “Eu a interpretei como se fosse a mãe do Sam (Worthington), um filho a quem havia traído ou abandonado”, disse Ocatvia. Ela contou, ainda, que não houve um tempo para aprofundar a relação com Sam, porém, isso foi ótimo porque causou uma sensação de estranheza (boa) durante as gravações.

No fim, Octavia disse que conversa com seu Papai todos os dias, principalmente de manhã, e isso a ajudou a ter um dia melhor, revelando que se considera uma filha e serva de Deus. “Foi meio ‘esquizofrênico’ falar com Deus enquanto interpretava Deus”, concluiu a atriz.

A Cabana estreia no dia 6 de abril no Brasil, mas o Matinê Cine&TV já assistiu ao longa e logo teremos a crítica publicada aqui no site.

Assista ao trailer:

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone
, , , , , , ,

Comentários

Leonardo Santos – 22 anos – Fixado em HQ’s, séries e filmes baseadas em quadrinhos como Demolidor, Flash, Agents of Shield e Potterhead desde a infância. Apaixonado pelo jornalismo, viu a oportunidade de juntar as coisas que mais ama, se tornando um dos editores do Matinê Cine&TV.

Você Também Pode Curtir