Crítica | Riverdale 1×09 – La Grande Illusion

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone
Imagem: Banco de Séries

Essa semana tivemos um episódio melhor que o anterior, mas ainda assim, não se iguala ao nível dos sete primeiros. Riverdale tem como plot central, o assassinato de um jovem que muda a vida de todos da pequena cidade que dá nome a série, por tanto, muita coisa que foi prometida no início foi ficando em segundo plano, e após nove episódios pouca coisa aconteceu até aqui.

Nesse episódio tivemos um destaque maior para Archie (K.J. Apa), que no início se deixou levar pelas promessas dos Blossom, mas no final percebeu que aquela família é uma das mais sujas da cidade. Entre as investidas de Cheryl (Madelaine Petsch) e as promessas de papai Blossom, íamos descobrindo mais detalhes sobre a podridão que envolvia a família. Sabemos que eles foram os responsáveis pela prisão de Hiram, e também pretendem roubar o terreno em que Hermione (Marisol Nichols) e Fred (Luke Perry) estão trabalhando. A cada descoberta sobre a família, fica evidente que eles não têm apenas uma participação na morte de Jason (Trevor Stines), como Polly (Tiera Skovbye) citou, mas sim, foram eles os responsáveis. E algo aponta que Cheryl pode estar envolvida, já que a briga que ela teve com o pai na hora da dança de Archie e Polly, foi muito propicia para impedir a conversa de ambos. Além disso, é um alivio saber que Polly só está lá para espionar a família do garoto.

No episódio tivemos, também, um pouco mais de Alice (Mädchen Amick), que vem crescendo cada vez mais. A crise que está vivendo por conta de sua família tira completamente a imagem que foi lhe apresentada lá no primeiro episódio da série, quando achamos que a personagem ia ser uma daquelas madames que infernizam a vida de todos. Com o passar dos episódios, principalmente nesses dois últimos, humanizaram a personagem e isso foi uma das melhores decisões que o programa tomou. Betty (Lili Reinhart) e Jug (Cole Sprouse) estiveram ao lado dela, entre algumas cenas fofas do jovem casal.

Veronica (Camila Mendes) nesse episódio foi a responsável por dar para Ethel (Shannon Purser) um destaque maior dentro da série. Por tanto, apesar de ir comprando a ideia durante o episódio, a forma como as duas foram se tornando amigas pareceu um pouco apressada. A personagem ficou vários episódios sem aparecer para de repente chegar e já ser introduzida sem nenhuma sutileza. A aproximação das duas podia ter sido melhor desenvolvida.

Em relação as promessas da série, acontece que Riverdale acabou deixando muitas coisas em segundo plano, principalmente sobre os protagonistas. A amizade de Betty e Veronica foi destaque nos primeiros episódios, mas acabou sendo deixada de lado. Archie ficou de fora do plot central por praticamente oito episódios. Mas o mais importante: o que sabemos sobre a morte de Jason? Muito pouco. Apenas suposições. Se pararmos para analisar, não foi a série que piorou depois do hiatos, mas sim, o fato de estarmos cansados de assistirmos episódios em que nada de relevante acontece.

Avaliação

 (Bom)

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone
, , , , , , , , , , , , ,

Comentários

Futuro pedagogo e jornalista. Apaixonado desde sempre por televisão, música e cinema. Criador do blog ‘Jurandir Dalcin Comenta’ que completa cinco anos neste ano.

Você Também Pode Curtir