Imagem: ScreenRant
Imagem: ScreenRant

Uma das grandes surpresas do cinema norte-americano em 2017 é a volta de M. Night Shyamalan com Fragmentado, filme que conquistou crítica e público no início do ano. Além do contexto de sucesso, o novo filme de Shyamalan se passa no mesmo universo de Corpo Fechado, uma de suas melhores obras lançada em 2000 e com Samuel L. Jackson e Bruce Willis como protagonistas.

Agora, o diretor confirmou que o crossover entre Corpo Fechado e Fragmentado está realmente a caminho – o que já tinha ficado evidente na cena final de Fragmentado com a participação de Bruce Willis. De acordo com o ScreenRant, o filme irá se chamar Glass (Vidro, na tradução literal), e funcionará como sequência de ambos os filmes.

A Universal Pictures, também, divulgou o elenco – que terá a volta dos personagens de ambos os filmes -, a estreia – que acontece no início de 2019 -, e a sinopse oficial do crossover, confira:

[Atualização: Glass chega aos cinemas norte-americanos no dia 18 de janeiro de 2019.]

“M. Night Shyamalan reúne as narrativas de dois de seus filmes – Corpo Fechado (2000) e Fragmentado – em um thriller explosivo: Glass. De Corpo Fechado, Bruce Willis retorna como David Dunn, Samuel L. Jackson como Elijah Price, conhecido também por seu pseudônimo Mr. Glass. De Fragmentado estão James McAvoy, reprisando seu papel como Kevin Wendell Crumb e as múltiplas identidades que residem dentro dele, e Anya Taylor-Joy como Casey Cooke, a única sobrevivente de um encontro com a Besta. Após a conclusão de Fragmentado, Glass mostrará que Dunn persegue a figura sobre-humana de Crumb e  A Besta em uma série de encontros, enquanto a presença sombria de Price surge como um orquestrador que detém segredos críticos para ambos os homens.”

Leia a crítica de Fragmentado.

COMPARTILHAR
Criador da Matinê, está no 4º semestre do curso de jornalismo no Centro Universitário Ritter dos Reis - UniRitter. Aqui escrevo sobre filmes e séries a partir da minha perspectiva de mundo, sem medo de mostrar a todos o meu entendimento pessoal daquilo que assisto. O debate de pontos de vistas diferentes é livre, e sempre bem-vindo.