Westworld
Reprodução/IMDb

Westworld é considerada uma das melhores surpresas da TV desde a sua estreia, em 2016. A série que é a aposta da HBO para substituir Game of Thrones já conquistou muitos fãs pelo mundo. Na sua primeira temporada tudo era novidade. A fórmula que mistura ficção cientifica com filosofia assustou no inicio por sua complexidade, afinal de contas, é difícil parar na frente da TV domingo à noite e sempre ouvir um “você já questionou a natureza da sua realidade?”. Mas poucos episódios depois todos já se viam envolvidos e ansiosos para saber mais sobre essa história.

Tinha ficado claro que a dúvida principal era: “os criadores, Jhonatan Nolan, Lisa Joy e o brilhante J.J Abrams vão conseguir superar a excelente primeira temporada?”. A resposta é sim. Praticamente nada mostrado na segunda temporada foi especulado pelo público, que se tornou um criador de teorias. Esse que por sinal era um desafio a ser vencido para esse segundo ano, já que na metade do primeiro todos já tinham desvendado uma das principais revelações da temporada.

Os roteiristas pesaram a mão em fazer da primeira metade dessa temporada uma grande máquina de mistério, onde tudo se resolveria mais tarde. É claro que por conta disso os melhores episódios ficam na segunda metade, o que não quer dizer que os primeiros tenham sido desgastantes, pelo contrário, foram importantes para o andamento da história.

Protagonismo é algo que os roteiristas não se preocupam em destacar desta vez. Não há um personagem principal como Dolores (Evan Rachel Wood) na primeira temporada. Maeve (Thandie Newton), que até então era considerada coadjuvante, teve maior destaque para sua narrativa. Outros arcos, como do Homem de Preto (Ed Harris) e o de Bernard (Jeffrey Wright), também tiveram destaque. Todos foram bem divididos e visualmente tiveram o mesmo tempo de tela. Isso dificulta pensar um pouco em como seria a indicação para premiações em 2019. Até a Nação Fantasma, que pareciam ser figurantes, ganharam um arco incrível e que rendeu um dos melhores episódios até hoje de Westworld. Sobra ainda espaço para uma brilhante aparição surpresa que mudou toda a reta final da série.

Westworld
Reprodução/IMDb

É preciso, ainda, destacar o brilhantismo na entrega e interpretação de Thandie Newton. Sua personagem, Maeve, destaca-se e rende sempre as melhores cenas e sequências da série. O que não é novidade, pois na temporada de estreia isso já tinha acontecido. Não há exagero em dizer que já passou da hora desse trabalho lhe render todos os prêmios possíveis. Atualmente temos muitas mulheres fortes sendo interpretadas na TV, e Maeve é a melhor de todas.

Os novos cenários eram uma das expectativas da segunda temporada, pois na primeira foi revelado que havia outro parque além do Westworld. O Shogun World foi muito especulado e aguardado na série, sendo onde a nova temporada deixou a desejar, pois vemos muito pouco desse novo parque. Ainda vemos um terceiro, o Raj World, de temática de safari. Descobrimos que têm outros três parques não mostrados e que ficam como expectativa para próximas temporadas.

O primeiro ano já havia sido bastante elogiado pelo quesitos técnicos. E nessa temporada não foi diferente. A fotografia continua tirando o fôlego a cada amostra; A mudança de formato de telas quando a narrativa caminha entre linhas do tempo no último episódio foi crucial para que o público entendesse cada tempo apresentado; As cenas em que anfitriões são controlados tiveram um salto incrível na qualidade, como se acrescido pela experiência já vivida. E claro que essa ultima parte também conta com as atuações magistrais dos atores.

Westworld
Reprodução/IMDb

O ultimo episódio, que tem uma hora e meia de duração, é o grande ápice da temporada. Um show de descobertas e plot twistes. O curioso é que mesmo sendo criadas outras perguntas, essa season finale tem um gosto de ponto final. Talvez seja uma estratégia para aguentar a espera da terceira temporada, que só chega em 2020 por conta de Game of Thrones que exibe sua última temporada ano que vem.

Estamos ainda na metade de 2018, mas por tudo que mostrou e representou, a segunda temporada de Westworld é a série do ano até aqui.

Avaliação
Avaliação: Excelente
10
COMPARTILHAR
Leonardo Santos - 22 anos - Fixado em HQ's, séries e filmes baseadas em quadrinhos como Demolidor, Flash, Agents of Shield e Potterhead desde a infância. Apaixonado pelo jornalismo, viu a oportunidade de juntar as coisas que mais ama, se tornando um dos editores do Matinê Cine&TV.

Comentários