Assim como as séries ocidentais, os dramas asiáticos também são classificados com subgêneros, podendo ser romance, teen, épico, terror, entre outros. Além dessa classificação, alguns termos são utilizados para determinar o público alvo da obra, como os BL’s (Boys Love) que focam nas relações entre homens e geralmente são voltados para o público feminino. Por isso eles são transmitidos para o público de forma cativante, engraçada e muitas vezes nada convencional.

Os consumidores de doramas em algum momento são apresentado aos BL’s, devido ao crescimento da sua popularidade. Prova disso são os números crescentes de matérias sobre o tema e das comunidades nas redes sociais. No Twitter, por exemplo, o Central Boys Love conta com mais 24,6 mil seguidores (até o dia 20/07), um número bastante significativo para um conteúdo considerado novo entre os brasileiros.

Além de ser um símbolo de representatividade em uma sociedade com diversos aspectos conservadores como é a Coréia do Sul, os BL’s abordam a temática homossexual com simplicidade e didatismo. Assim como em uma história com casais heterossexuais, existem enredos com sensibilidade que conquistam até o público que não tem experiência com esse tipo de conteúdo. Dentro disso, há também aqueles que utilizam uma abordagem mais agressiva ou um relacionamento que surgiu de um envolvimento não consensual de uma das partes.

Together with me (2018), por exemplo, foi um dos primeiros Boys Lovers tailandês a ganhar visibilidade no Brasil, na época o gênero era conhecido por uma pequena parcela de pessoas. A partir da divulgação dos vídeos dos protagonistas nos grupos do Facebook, o drama chamou a atenção e causou alguns debates.

Na trama, Knock e Korn cresceram juntos e são melhores amigos, sendo que Korn é apaixonado por Knock e não consegue mais guardar seus sentimentos. Em uma noite, depois de beberem muito, os dois acabam dormindo juntos, e Knock culpa Korn por isso, alegando que o amigo se aproveitou de sua embriaguez.

Korn (Max Nattapol) e Knock (Tul Pakorn) no drama tailandês Together With Me Count | Imagem: Reprodução/IMDb

Além de Knock alegar que houve uma relação não consensual, o desenvolvimento do drama trás a negação dele em aceitar que também sente algo pelo melhor amigo e por isso prefere agredi-lo fisicamente e psicologicamente. Inicialmente, é possível afirmar que os dois têm uma relação tóxica. Korn aceita as “recaídas” de Knock e apesar de sofrer acredita que esteja tudo bem, por amá-lo. Sendo assim, temos um história sobre crescimento e aceitação, o relacionamento dos dois personagens é conturbado no inicio, mas isso acaba evidenciando as mudanças que ocorrem nos protagonistas no final da trama. O resultado ainda rendeu uma segunda temporada com eles como um casal.

BL’s com conteúdo pesado

Entre os dramas Boys Love, existem alguns que trazem cenas pesadas envolvendo questões de beijos forçados, perseguição, obsessão, agressividade, entre outros. Situações que não acontecem apenas com mulheres. Os BL’s trazem uma perspectiva onde os homens também sofrem esse tipo de abordagem abusiva.

No entanto, esse não é uma característica de todos os dramas do gênero. Em 2gether: The Series, há um enredo mais leve onde o protagonista, para se livrar de uma perseguição e um amor platônico de outro garoto, pede a um músico popular entre as garotas que finja ser seu namorado. Após isso, acontecem diversas situações engraçadas e comprometedoras. Até que os dois se apaixonam.

Quebrando paradigmas

Quando o assunto é relacionamento homossexual na televisão brasileira, o contato físico acaba sendo limitado e os dramas boys lovers quebraram esse paradigma. Em Amor a Vida, novela da Globo exibida em 2014, o beijo entre Felix (Matheus Solano) e Nico (Thiago Fragoso) foi um marco para a teledramaturgia nacional, o beijo explicito e comportado chocou alguns espectadores mais conservadores.

Imaginem assistir Tharntype (2019), onde apesar de toda a problemática apresentada no enredo – protagonista homofóbico por causa de um trauma de infância -, Type e Tharn, personagens principais, são responsáveis por um beijo muito caloroso. Além disso, existem cenas de relações sexuais, mostradas de forma explícita e implícita. Uma característica interessante dessas cenas, é que o casal parece brigar pelo controle da relação, um quer dominar o outro, e nunca ser dominado.

Os protagonistas passam por dificuldades como preconceito, rejeição da família e o processo de auto-aceitação, que muitas vezes é a principal barreira para encontrar o final feliz. Em alguns enredos, o protagonista tem sua sexualidade bastante definida no começo, gostando apenas de mulheres, e acaba se apaixonando por outro homem, o que não é tratado como anomalia, mas sim como uma jornada de autoconhecimento em busca de encontrar sua própria felicidade ao lado das pessoas que ama.

O drama HIStory3: Make Our Days Count (2019) retrata exatamente isso. Há uma cena em que o protagonista, Hao Ting, conversa com o seu melhor amigo, Bo Xiang, e pergunta como é que ele sabe se está apaixonado por um homem, pois ele sempre foi hétero. O amigo questiona como é que ele sabia que estava apaixonado por uma mulher e que é a mesma coisa, não tendo diferença. Ele explica que você se apaixona pela pessoa, não pelo gênero dela.

Yu Xi Gu (Chun-Chih Huang) e Xiang Hao Ting (Wayne Sung) no drama taiwanês HIStory3: Make Our Days Count | Imagem: Reprodução/IMDb

A explicação facilita a forma de entender o sentimento e deixa uma mensagem de que amor é amor independente da sua expressão. Hao Ting é um personagem engraçado e cativante, que busca viver o amor da sua forma. A partir do momento em que aceita seus sentimentos, ele passa a não ter mais vergonha de sentir. Muitos não tem a oportunidade conhecer o verdadeiro amor, ele teve e aproveitou cada instante, é uma jornada muito bonita de assistir.

Tailândia e Taiwan, um berço de produções BL’s

Os tailandeses e os taiwaneses são os que mais investem nas produções dos BL’s, com protagonistas bonitos, sarados, morenos, musculosos e com bastante cenas sem camisa, o que faz o público suspirar. Os protagonistas de Together with me, por exemplo, são interpretados pelos atores Tul Pakorn e Max Nattapol, e tem todas as características citadas acima. Além disso, os dois têm uma química incrível que foi muito explorada na trama e na vida real, fazendo com que eles voltassem a ser um casal em outro drama.

Claro que isso não é uma receita pronta e o aparência dos atores são diversificadas. No taiwanês HIStory3: Make Our Days Count, Xi Gu tem uma aparência que combina com seu personagem: um órfão que trabalha e estuda para se manter e conquistar instabilidade. Sendo assim, ele dorme pouco e não tem uma boa alimentação, por isso é magro, quieto e descuidado. É um protagonista arisco, mas que conquista a simpatia de todos por ser fofo e ter uma história admirável.

Superando o conservadorismo

Recentemente os sul-coreanos, apesar de todo o seu conservadorismo, têm realizado pequenas produções BL´s, por isso cada estreia é uma comemoração dos fãs. Where Your Eyes Linger (2020), foi uma agradável surpresa. A produção conta com 8 episódios de 12 a 15 minutos, trazendo a história de Tae Joo, de família rica, e Goo Koo, que tem apenas 18 anos eé o guarda-costas de Tae Joo. Os dois tem uma relação muito bonita de confiança que foi disfarçada de dependência e precisam aprender a lidar com isso.

Por ser o primeiro BL sul-coreano, as expectativas estavam altas entre os dorameiros, que não se decepcionaram e receberam mais do que esperavam. Apesar de ser um drama curto, feito para web (sendo um grande passo na Coréia do Sul), ele será lançado em filme nos cinemas e sendo disponibilizado para diversos países.

Onde assistir BL’s?

Where Your Eyes Linger (Onde Seus Olhos se Prolongam) está disponível pelo Rakuten Viki, sendo uma ótima recomendação para quem quer começar a assistir boy lovers sem sustos. O drama HIStory3: Make Our Days Count e outros do gênero também estão disponíveis de forma gratuita na plataforma.

Rakuten Viki é uma plataforma semelhante a Netflix e apresenta dramas e filmes asiáticos. Nela você encontra conteúdo disponível de forma gratuita, mas alguns precisam de assinatura.

COMPARTILHAR
Pedagoga, apaixonada por livros, filmes e séries que envolvam muito mistério, romance e ficção. Dorameira assumida que descobriu as maravilhas cinematográficas do continente asiático!