Francis McDormand no filme Nomadland
Francis McDormand no filme Nomadland, vencedor do Leão de Ouro no Festival de Veneza | Imagem: Reprodução/IndieWire

Neste sábado, 12, foram anunciados os vencedores do Festival de Veneza de 2020, e Nomadland da cineasta chinesa Chlóe Zhao ganhou o Leão de Ouro (melhor filme). A história tem a pandemia do novo coronavírus como tema.

A diretora e Francis McDormand, protagonista do filme, apareceram por vídeo para receber o prêmio. “Muito obrigado por nos deixar vir a seu festival neste estranho, estranho mundo!”, disse McDormand para o público presente. Nomadland é um dos favoritos da atual temporada de premiações e deve aparecer no Oscar 2021.

Em Nomadland, Francis McDormand vive uma mulher de 60 anos que faz da sua van um lar e cai na estrada realizando trabalhos pelo caminho.

Veja o trailer:

Premiados do Festival

O júri deste ano, liderado pela atriz Cate Blanchett, escolheu dois vice-campeões que lavaram o Leão de Prata. Um dos filmes é Esposa de Um Espião, do diretor japonês Kiyoshi Kurosawa; o outro foi para o longa-metragem mexicano Nuevo Orden, do cineasta Michel Franco.

A atriz Vanessa Kirby, conhecida pela série The Crown, ganhou o prêmio de Melhor Atriz pela atuação em Pieces of a Woman, primeiro filme em língua inglesa do diretor húngaro Kornél Mundruczó. Pieces of a Woman teve os direitos de distribuição comprados pela Netflix.

O prêmio de Melhor Ator ficou para o italiano Pierfrancesco Fabino, que estrelou Padrenostro, filme situado na década de 1970 que fala sobre a maioridade italiana durante um atentado terrorista. Outros destaques foram os filmes Dear Comrades!, da Rússia, que ganhou o prêmio especial do júri – mostrando a história de um massacre na União Soviética nos anos 1960 -, e The Disciple, vencedor do prêmio de melhor roteiro ao contar a história de um indiano que luta para ser um cantor erudito.

COMPARTILHAR
Criador da Matinê, está no 4º semestre do curso de jornalismo no Centro Universitário Ritter dos Reis - UniRitter. Aqui escrevo sobre filmes e séries a partir da minha perspectiva de mundo, sem medo de mostrar a todos o meu entendimento pessoal daquilo que assisto. O debate de pontos de vistas diferentes é livre, e sempre bem-vindo.