Crítica | The Last Ship – 3×07 – In The Dark

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone
Imagem: Arquivo Pessoal/Rubens Oliveira
Imagem: Arquivo Pessoal/Rubens Oliveira

The Last Ship começou oficialmente a temporada de bons episódios. Tivemos navios presos em capôs minados, tivemos tripulação sequestrada e agora o resultado de tudo isso, que de forma surpreendente pegou aquele personagem visto lá no terceiro episódio da temporada e que ninguém deu bola, e o transformou no mais novo vilão – ou simpatizante de um – protagonista das desventuras em série da tripulação do Nathan James.

A temática deste episódio tinha de tudo para mostrar um cenário de guerra, tiros, explosões e diversos ataques de navios, porém de uma forma muito inteligente os produtores de The Last Ship conseguiram transformar o episódio “In the dark” em uma espécie de batalha naval, um jogo de gato e rato, onde a inteligência prevalece sobre a força.

Este episódio merece nota 10 no quesito de “táticas navais”, pois foi muito legal a forma que eles trabalharam todas as rotinas em um navio sob ataque iminente de 4 inimigos. Dessa vez o presidente chinês, Peng, não veio para brincar, mandou logo 4 navios atrás do Tom e companhia, porém ele não contava com o fato de Tom ter o famoso e habilidoso pirata Takehaya ao seu lado. Para ser sincero, eu não esperava que o pirata fosse virar de lado assim tão rápido. Mas gostei de como eles explicaram os “porquês” do Takehaya ter atacado Tom, fato interessante que trouxe a tona mais um mistério para a trama: o que é a névoa verde que a mulher do Takehaya disse durante o parto do seu filho?

Com esse novo mistério, finalmente em nome de senhor Jesus Cristo voltaram a falar sobre a Dra. Scott. Agora com o mistério por trás da névoa e do fato da cura não estar funcionando nos japoneses que foram expostos a esta névoa, o nome da Dra. Rachel está sendo falado com mais frequência na série. Seria este um prelúdio do que está por vir? O retorno da personagem? Ou será que ela morreu mesmo? Temos 50% de chance dela estar viva, assim como morta, mas não percam a fé! A esperança é a última que morre, não é verdade?

Agora, vamos para a parte polêmica do episódio: o suicídio do Presidente dos EUA, Jeff Michener. O episódio terminou justamente mostrando a Kara descobrindo o corpo do pobre – e fraco – presidente Michener, que não aguentou a pressão após a história dele mostrada lá na segunda temporada (onde vemos que ele levou seu filho infectado para dentro de uma base lotada de pessoas refugiadas, infectando e matando todo mundo) foi divulgada pelo incansável e problemático repórter Jacob. Claramente o Presidente Jeff não vinha mostrando uma boa liderança desde o começo da temporada. Na crítica do episódio passado (leia aqui) até me alegrei quando ele mostrou um pouco de ousadia nos seus atos, porém o Presidente cedeu à pressão. Que vergonha hein Jeff Michener, eu esperava mais de você. Agora só nos resta saber quais serão as consequências do seu suicídio lá nos Estados Unidos, pois alguém vai ter que entrar no poder e pode ter certeza que não vai ser por meios pacíficos.

Imagem: Arquivo Pessoal/Rubens Oliveira
Imagem: Arquivo Pessoal/Rubens Oliveira

Para os haters da Dra. Rachel, uma coisa que foi mostrada nesse episódio e reforça as teorias de que a médica está morta, é o fato de que Jacob consegue a informação sobre o Presidente Jeff ao conversar com o então assassino da Dra. Rachel Scott, que está preso. Sendo que em uma parte da conversa os dois falam sobre a sentença do condenado. E a grande revelação do episódio, que irá guiar por um bom tempo os próximos, é a conversa nos minutos finais, entre o Tom, Mike e Takehaya. O pirata revela para Tom que descobriu a localização da tripulação do Nathan James no Vietnã através das informações dadas por um mercenário chamado Wu Ming. Pessoal esse Wu Ming é um carinha que apareceu no terceiro episódio desta temporada, onde Tom estava procurando por Mike e seus tripulantes sequestrados na ilha de Shanzai. O Tom deu até o seu relógio para ele em troca de informações.

Agora só nos resta especular: por que o tal Wu Ming não atacou o Tom no terceiro episódio? Ele está trabalhando com o Peng? Por que o mercenário não queria que o Takehaya atacasse determinados navios? Seriam estes navios os detentores da cura falsa? Da misteriosa névoa verde? São diversas questões para serem exploradas e respondidas nos próximos episódios.

The Last Ship volta com um novo episódio no próximo domingo, nos Estados Unidos. Enquanto o episódio não chega, comente as suas teorias e o que achou do episódio!

TLS¹: Foi muito legal a cena onde os tripulantes recém-salvos estão todos juntos comendo. Você consegue perceber toda a culpa contida neles, por terem causado tantos problemas.

Nota do autor para o episódio:

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone
, ,

Comentários

Sou com certeza um viciado em séries. Gosto de todos os tipos. Minhas preferidas são Sense8, Séries da Marvel,Game of Thrones, Westworld e Outlander. Se tiver super-herói pode ter certeza que vou assistir.

Você Também Pode Curtir