[Review] Scream – 1×03 – Wanna Play a Game?

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone
Imagem: Arquivo Pessoal Matheus Machado
Imagem: Arquivo Pessoal Matheus Machado

A evolução de Scream está óbvia, mais certo ainda é o merecimento que a série tem de renovação. O 3º episódio da série com certeza foi o melhor que vimos até aqui, onde muito se completou, segredos foram revelados e percebemos que agora o jogo começou.

O mistério que envolve o grupo de adolescentes está sendo muito bem arquitetado, não se sabe ainda o que seria o segredinho que Tayler, Nina, Will e Jake tinham, e que os dois últimos citados estão tentando se livrar e continuar, respectivamente. Sei que esse suspense ainda vai ficar abafado por um bom tempo até que a corda esteja no pescoço dos dois. Vai ser bem interessante quando isso for revelado, mas acho que vai ser um momento de desabafo porque acho que a hora do Jake está chegando, e que chegue logo porque ele é um pé no saco.

Voltando ao começo, neste episódio tivemos a vigília da Rachel, nada muito diferente de um velório, mas tudo bem. A Audrey é uma personagem bem intrigante, mas que por se sentir diferente dos outros e ser diferenciada acaba sendo afastada das pessoas e as pessoas se afastam dela, o que para mim é completamente errado. Continuando, achei que ela fosse fazer mais do que um teste no ventilador e graças a deus a Emma chegou bem na hora, garanto que não foi só eu que tive esse friozinho na barriga, porém só eu que estou admitindo isso. A conversa que a Emma escutou entre a mãe (falsa Téa Leoni) e o xerife já era de se esperar, por favor né não ia ser uma conversa de mãe e filha que iria revelar esses segredos.

Essa parte dos segredos, chantagens e assédios me lembra muito Pretty Little Liars e Stalker. Ainda mais porque o Kevin Williamson a recém saiu de dois trabalhos onde o thriller psicológico era o fio condutor das histórias. Como os seus maiores sucessos foram a sequência de filmes “Pânico” isso já é algo que todos esperávamos ver na série e que está sendo muito bem transmitida na atmosfera do drama da MTV.

Imagem: Banco de Séries
Imagem: Banco de Séries

Seguindo em frente lamentamos muito o fim prematuro de Noley. Estava tudo indo tão bem até aquela suposta mensagem do Tayler pedindo ajuda, ali eu já pensei “hm aí tem hein”. E coitados, ela largou ele na hora H, mas pelo menos ele é um bom rapaz e se importa com o que ele sente por ela, não apenas com o que estavam prestes a fazer. Engraçado que depois disso quando o grupo estava reunido e a Emma contou das mensagens e ligações só as meninas esboçaram reação, mas deixo para que cada um tire as suas conclusões.

Enfim, perto dos 28 min o episódio começou a tomar o rumo que todos esperávamos, suspense e mais suspense do jeitinho que gostamos. As mensagens que Emma trocou com o assassino do carro já fizeram eu entender que Riley ou Brooke iriam morrer, só que a Emma foi meio burrinha mesmo que a intenção dela tivesse sido boa, mas foi burra igual.

Essas duas opções de morte que vimos em “Wanna Play a Game?”, me fez pensar o seguinte: será que temos só um assassino? Pois é, não sei dizer, pode ser só um ou podem ser mais porque ele estava preparado para matar as duas meninas, de um jeito ou de outro.

Agora que acharam o corpo do Tayler quero ver como vão seguir as investigações, quais pistas irão achar do assassinato da Rachel e se vão cair na real sobre algumas teorias de quem possa ser o verdadeiro assassino ou o fã de Brandon James.

Continuem acompanhando as reviews de Scream aqui no Matinê Cine&TV e vamos discutir juntos sobre a série!

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone

Comentários

Editor-chefe e criador da Matinê Cine&TV. Fã de Harry Potter, O Senhor dos Anéis, Planeta dos Macacos, Star Trek, Star Wars, Marvel, DC Comics. Na TV The Walking Dead, Shameless, Jessica Jones, The Handmaid's Tale, entre outras, são algumas das suas favoritas.

Você também pode gostar