Imagem: Banco de Séries
Imagem: Banco de Séries
Imagem: Banco de Séries

Um novo formato de narração para a televisão, Ryan Murphy colocou tudo o que sabe e gosta na sua nova série, Scream Queens.

Scream Queens chega às telas da FOX com um jeito novo de contar uma história, uma mistura de roteiros e estilos muito bem adaptados, mas que juntos precisam ser melhor trabalhados. SQ traz para nós uma história muito intrigante, de mistério e humor para prender a atenção de todos. Com certeza muitos viram algo inesperado nos dois episódios exibidos. Não era tão esperado uma história culta e rica, com um alto nível de compreensão. O que era para ser um drama de mistério, comédia e terror se transformou em narrativa que com essências de trabalhos anteriores e inspirações de Murphy.

O suspense apresentado pela série ganhou elementos de dramatização muito fortes, que exigiram boas atuações dos seus atores. A forma que isso foi aplicado me lembrou muito os filmes preto e branco do passado, principalmente o zoom da câmera no final das cenas. Isso fez com que os personagens ganhassem mais destaque. Essa inspiração nos antigos dramas deram uma identidade forte a complexidade da trama, tanto os plots principais como os secundários para complemento. Por outro lado, o tão falado humor negro também criou uma identidade própria no momento em que se tornou uma sátira. Essa brincadeira se tornou necessária porque a identidade completa de Scream Queens não é apenas um elemento de dramatização, mas sim a junção de várias características marcantes que se moldam conforme o roteiro para criar um padrão.

Imagem: Banco de Séries
Imagem: Banco de Séries

Bom, essa sátira foi feita em harmonia, satirizando os próprios personagens no mento em que brincam com a morte, ou que morrem mais de uma vez. No caso me refiro a cena em que a Chanel 2 (Ariana Grande) é assassinada pelo diabo. As mensagens no celular, a dramatização das expressões da atriz e a brincadeira feita com a suas três mortes foram geniais. Outro detalhe que confirma isso foi a cena do jardim, onde as candidatas estavam enterradas e apenas a fã da Taylor Swift foi morta.

A televisão estava carente de uma série de conteúdo rico e trash. Sim, Scream Queens é uma série Trash, ela brinca consigo mesma, ela se ironiza e se torna bizarra. O roteiro é poderoso ao ponto de decidir o que a série vai ser a cada cena. Essa nova analogia da FOX tem muito o que mostrar e espero que seja renovada porque uma série tão rica em conteúdo, que traz tanta história e cultura em seu roteiro merece uma chance.

Vocês podem acompanhar as reviews dos próximos episódios de Scream Queens aqui no Matinê Cine&TV. O que acharam dessa estreia?

COMPARTILHAR
Criador da Matinê, está no 6º semestre do curso de jornalismo no Centro Universitário Ritter dos Reis - UniRitter. Aqui escrevo sobre filmes e séries a partir da minha perspectiva de mundo, sem medo de mostrar a todos o meu entendimento pessoal daquilo que assisto. O debate de pontos de vistas diferentes é livre, e sempre bem-vindo.