[Review] Gotham – 2×07 – Mommy’s Little Monster

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone
Imagem: Banco de Séries
Imagem: Banco de Séries

Gotham City nunca vai ser o que todos querem, a criminalidade e a insanidade de seus habitantes é uma característica primordial da cidade. Guerras serão sempre travadas em suas ruas e apenas os mais fortes ficarão de pé.

Depois de uma temporada podemos realmente notar o crescimento de Oswald Cobblepot, que não está apenas na teoria do que ele pode ter se tornado. O chefe da máfia transformou uma característica em uma estratégia – falo do fato de se submeter a capacho, como ele fez na cena em que se ajoelhou perante a Theo Galavan- em momentos de crise. Após tantas mudanças, Pinguim, conseguiu se tornar um personagem perigoso. Se as pessoas não te respeitam pelo que você é, então adquira o respeito através do medo, e é mais ou menos isso que ele está fazendo. O que acrescentou a esses fatos foi que Tabitha reverteu a mente do Butch, e isso deu um belo ganho ao roteiro do episódio.

O episódio teve alguns plots twist, digo que muitas coisas que vimos em “Mommy’s Little Monster” eram dignas de uma mid season finale, combinada a um enorme cliffhanger. O que eu vou destacar no meio de tudo isso é a simples e grande evolução, com easter eggs, do Nygma. Sim, eu não esperava ver tamanho avanço no plot dele, pelo menos não nessa altura da temporada.

Indo direto ao ponto. As lembranças deixaram o pobre coitado do Ed atormentado – mais do que ele já é, naturalmente – e somando com a ilusão da dupla personalidade os jogos do Charada começaram. A carta envelopada com o signo ? foi algo que todos pararam para pensar – “nossa/ai meu deus/ sério isso? ” -. Podemos dizer, ou na verdade admitir, que esse plot foi muito bem construído, e explorado na hora certa.O mais fantástico nisso foi que mesmo lutando contra ele mesmo, Nygma, aceitou o que ele realmente é, deixando uma incógnita, ou propriamente uma charada, do que ele vai ser.

Imagem: Banco de Séries
Imagem: Banco de Séries

Se com o Nygma, de certa forma, tudo aconteceu muito rápido, com James Gordon tudo aconteceu lentamente. A burrice e a falta de visão do homem que mais quer fazer justiça em Gotham City foi construída a ferro, o bom disso é que quando ele sente o fedor ele vai atrás até descobrir da onde o cheiro vem. Nisso ele chegou ao Butch e do Butch, Jim, chega a Theo Galavan. Thank God. A busca insaciável pela verdade, onde o Bullock mostra que dá uma bela amarelada de vez em quando, é sempre muito boa porque vemos o personagem (Gordon) juntar peça por peça, até que tudo faça sentido.

Outro que caiu, mas que vai continuar caindo como um patinho, é o menino Bruce. Já era de se esperar que a jovem Silver tivesse intensões maquiavélicas do tio na cabeça, desde que começou uma “amizade” muito colorida com o garoto Wayne. Mesmo que a futura Mulher-Gato, Selina, tenha tentado avisar o Bruce – do jeito estranho dela, principalmente fazendo uma referência ao cheiro ruim do chá para o Alfred – a nova paixão do menino mostrou as garras para tirar as pedras do seu caminho. Mais uma que conseguiu o que queria. O Alfred também está como igual a um patinho, nem contesta nada e deve estar achando maravilhoso o Patrão Bruce estar se relacionando com a alta classe de Gotham.

A morte da Sra. Cobblepot, Gordon montando um quebra-cabeças, Dent sendo um peão no xadrez do Galavan e o mesmo conseguindo tudo o que queria só iriam levar a bomba para a festa de nomeação do novo prefeito da cidade. Onde a vingança muito bem arquitetada do Pinguim – que com certeza surpreendeu a maioria ao ver o exército de Pinguins mancando em direção a cerimônia – onde todos estavam contra Theo, até mesmo o Jim, que infelizmente teve que fazer seu papel como defensor da lei. O mínimo que era esperado aconteceu, James Gordon declarou explicitamente uma guerra contra Theo Galavan.

Que a caça às bruxas comece.

Gotham 1: Coitado do Martinez, a Tabitha está sempre com sede de sangue, parece até que saiu do Poço de Lázaro matando todo mundo com a ponta do salto.

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone
,

Comentários

Editor-chefe e criador da Matinê Cine&TV. Fã de Harry Potter, O Senhor dos Anéis, Planeta dos Macacos, Star Trek, Star Wars, Marvel, DC Comics. Na TV The Walking Dead, Shameless, Jessica Jones, The Handmaid’s Tale, entre outras, são algumas das suas favoritas.

Você Também Pode Curtir