Imagem: Banco de Séries
Imagem: Banco de Séries
Imagem: Banco de Séries

O segundo episódio de Gotham me animou muito e ficou mais com cara de season premiere do que o próprio primeiro episódio da temporada. Com muita ação, introdução de uma personagem importante e um bom gancho para os outros episódios, confira agora nossa crítica sobre os melhores momentos de “Burn The Witch….

No início do episódio, Bruce encara a Corte das Corujas e faz um trato para salvar sua vida e a de seus amigos. O futuro Batman concorda em desistir de investigar sobre a morte de seus pais e entrega as Empresas Wayne para a corte, garantindo que ela ainda controle a empresa. A grande surpresa é que tudo fazia parte de um plano, desde o sequestro até o trato, não foi entregue pelo personagem qual seria sua vantagem nesse acordo, e se há realmente uma vantagem por trás disso. A cena foi muito importante para consolidar ainda mais o lado investigativo e persuasivo de Bruce, onde ele, mesmo com pouca idade, já se mostra um homem de atitude e coragem. Palmas para o ator David Mazouz que mostra cada vez mais o por que de ter ganhado um papel tão grande e importante que é o de viver Bruce Wayne.

A caçada para capturar Fish (Jada Pinkett Smith) continuou no episódio, e teve novos elementos que fez esse arco se tornar um pouco mais interessante. A polícia não conseguiu capturar a nova rainha de Gotham e seus súditos mutantes, mas acabou mostrando para a população que as aberrações de fato existem. Somados à essa loucura, Pinguim (Robin Lord Taylor), usa seu discurso de ódio e convence parte da população e dos meios de comunicação da cidade à se juntarem para capturar e “queimar” Fish e seus comparsas. Enquanto uns personagens crescem e outros descressem, é incrível como Oswald é o único que se mantém em alta desde a primeira temporada. Nessa cena, por exemplo, o seu discurso parecia o de um futuro candidato à prefeito, utilizando todo um jogo político para convencer o povo de que eles são mais fortes do que toda a desgraça que estava acontecendo.

Imagem: Arquivo Pessoal
Imagem: Arquivo Pessoal

Sem dúvidas o grande momento do episódio foi a introdução da nova Ivy, agora interpretada pela atriz Maggie Geha, deixou de ser uma criança para se tornar uma mulher forte, sexy e mortal. A personagem surge um pouco assustada com sua nova forma, mas lidou com isso até rápido demais e em todo momento da sua aparição havia plantas por perto – uma referência aos poderes da sua personagem. Quando Ivy tocava as plantas murchas era impossível não esperar que elas milagrosamente se reavivassem, mesmo sabendo que a personagem ainda não tinha sofrido o acidente que dá origem aos seus poderes. Espero que isso aconteça ainda nessa temporada já que, ao que parece, a personagem terá mais presença. Na sua última cena percebemos que o seu crescimento anormal não afetou somente seu físico, mas, também, seu comportamento. Agora temos uma vilã capaz de matar qualquer um que se meta com ela ou com sua paixão pelas plantas.

Ao final do episódio temos uma grande reviravolta, Fish vai à procura de Dr. Strange (BD Wong) utilizando Bullock (Donal Logue) como refém e informante do local secreto onde o doutor estava aprisionado. Gordon (Ben McKenzie) junta-se com a polícia, Pinguim e parte da população que estava do seu lado, cercam o prédio para capturar Fish e seus aliados, mas Jim consegue fazer um acordo com ela para que soltasse seu amigo e fugisse com o Dr. Strange pela floresta. Tudo fazia parte de um plano para que Pinguim conseguisse ficar a sós com a rival e acabasse com ela de uma vez por todas. Numa cena bastante estranha Fish consegue convencer Pinguim a deixá-la viver, usando do passado e da relação que tinha com o antigo súdito como meio de amolecer o seu coração. Confesso que fiquei bem surpreso com essa sequência final, não imaginava que Pinguim ainda tivesse afeição por Fish e que deixaria ela escapar assim tão fácil, já que ele sempre foi muito maltratado por ela.

Os minutos finais me deixaram muito ansioso para assistir os próximos episódios, Leslie Tompkins a.k.a Dra. Lee (Morena Baccarin) volta para Gotham justamente quando rola o primeiro beijo entre Jim e Valeria (Jamie Chung), coisa que eu já previa que ia acontecer, mas não tão rápido assim. Além disso, Bruce teve um encontro inesperado com o seu clone criado por Dr. Strange, que invadiu a mansão dos Wayne e deixou ele e Alfred (Sean Pertwee) de queixos caídos, sendo assim um grande gancho para que no próximo episódio se desvende o mistério do propósito desse clone do Bruce ter sido criado.

Gotham é transmitido pelo canal FOX todas às segundas nos EUA. No Brasil o canal pago Warner Channel irá exibir os novos episódios a partir do dia 03 de outubro, segunda-feira, às 22:30. E você o que achou do novo episódio de Gotham? Deixe abaixo seu comentário.

Avaliação

[yasr_overall_rating size=”medium”]

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here