Crítica | This Is Us – 1×11 – The Right Thing to Do

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone
This Is Us começa 2017 com um episódio mediano
Imagem: Arquivo Pessoal/ Rubens Oliveira

Com um episódio leve e sem muitos acontecimentos, This Is Us retorna de sua pausa de final de ano com um clima morno, explorando o emocional da Rebecca e Jack, após descobrirem que seriam pais de trigêmeos.

Se a despedida da série em 2016 teve um episódio chocante, o retorno, em 2017, trouxe uma trama bem leve. O gancho deixado pela série no episódio anterior, envolvendo a vida de Toby (Chris Sullivan), foi resolvido nos primeiros 5 minutos e sem muita emoção. Kate (Chrissy Metz) precisou lidar com Toby e os médicos, que o alertaram sobre uma anomalia em uma das veias de seu coração – o resultado foi visto no episódio passado (leia a crítica). No final o ele fez o maior alarde por uma cirurgia, ao invés de ter a mesma reação pelo fato de quase ter morrido.

Um arco interessante neste episódio foi o de Randall (Sterling K. Brown) e William (Ron Cephas Jones). Randall teve que lidar com o namorado do pai, Jessie (Denis O’Hare), e a relação dos dois. Dividido emocionalmente, Randall passou por um questionamento intenso para descobrir por que se sentia incomodado com tal relação amorosa. No final ele não estava com ciúmes e nem era homofóbico, na verdade Randall estava somente preocupado com o pai e a criação de laços entre os dois.

Se o arco do Randall foi interessante e trouxe algo a ser explorado, Kevin (Justin Hartley) e seu triângulo amoroso com Sloane (Milana Vayntrub) e Olivia (Janet Montgomery) não passou de um triângulo amoroso. Nas críticas anteriores já foram comentadas as possibilidades da Olivia voltar justamente em um momento que a relação de Kevin e Sloane estivesse indo bem, dito e feito. Olivia retornou de viajem em busca de autenticidade, mudada fisicamente e espiritualmente, abalando a relação de Kevin com Sloane e fazendo-o tomar decisões importantes, pelo menos no ponto de vista do personagem.

O grande The Right Thing to Do foi mostrar Jack (Milo Ventimiglia) e Rebecca (Mandy Moore) logo após descobrirem que iam ser pais de trigêmeos e as difíceis decisões que tiveram de tomar para lidar com sua nova realidade. Jack teve que fazer um enorme sacrifício ao pedir dinheiro emprestado ao pai abusivo, que maltratava sua mãe. A cena com certeza foi algo que deve ter tocado todos os telespectadores. Rebecca, por outro lado, teve que lidar com seu lado emocional e com sua mãe. Foi bom ver essa parte da vida do casal ser explorada, mostrando uma dura realidade e os sacrifícios que devemos fazer.

Mesmo com um episódio morno, This Is Us apresentou uma trama, em grande parte, muito boa e visando sempre o desenvolvimento de seus personagens. O acerto da série é ficar intercalando seus episódios com o presente e o passado, mostrado diferentes fases das vidas dos personagens. Basta continuar utilizando essa fórmula e a série sempre terá algo de qualidade a apresentar.

Avaliação

(Bom)

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone
, , , , , , , , , , ,

Comentários

Sou com certeza um viciado em séries. Gosto de todos os tipos. Minhas preferidas são Sense8, Séries da Marvel,Game of Thrones, Westworld e Outlander. Se tiver super-herói pode ter certeza que vou assistir.

Você Também Pode Curtir