Robert Zemeckis, Matthew Vaughn ou Sam Raimi? Qual o melhor diretor para o filme solo do Flash?

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone

A DC Comics/Warner Bros. precisa dar um rumo ao seu universo cinematográfico de vez, afinal, o estúdio tem apenas Mulher-Maravilha (às vésperas de sua estreia), Liga da Justiça (se encaminhando para o lançamento em novembro) e Aquaman (único filme da DC que deve ser lançado em 2018), o restante são rumores e falações. Porém, um dos filmes que ainda faz parte do calendário da Warner/DC (que deve passar por alguma remodelação para a San Diego Comic Con), é o longa solo do Flash (Ezra Miller), que teoricamente seria lançado em março de 2018, e isso é impossível.

[ATUALIZAÇÃO: Sam Raimi não está mais entre os diretores que podem assumir o projeto, e o ator Billy Crudup abandonou o elenco. Ainda assim, deixaremos as considerações sobre Sam Raimi na matéria.]

The Flash, título oficial do filme, seria dirigido por Rick Famuyiwa, um diretor de poucos trabalhos, sendo Dope: Um Deslize Perigoso o seu longa-metragem de maior expressão. Por outro lado, Rick não era o primeiro diretor do longa, este já havia estado nas mãos de Seth Grahame-Smith, que dirigiu dois episódios de uma série desconhecida, porém, é um ótimo roteirista – escreveu roteiro de LEGO Batman – O Filme -. Mas, Seth, acabou deixando o cargo por diferenças criativas.

Agora, de acordo com a Variety e o site Screen Junkies, a Warner Bros. tem três nomes, ótimos, para dirigir o filme do velocista escarlate: Robert Zemeckis, Matthew Vaughn e Sam Raimi. Mas a pergunta que não quer calar (antes que o estúdio confirme qual deles pode ser, ou não, o diretor de The Flash) é: Qual dos três seria o melhor diretor para o filme? E é isso que vamos tentar responder.

Robert Zemeckis é sem sombra de dúvida o mais qualificado para a direção de The Flash – sem desmerecer os outros nomes – e é o favorito do estúdio para assumir o cargo. Zemeckis dirigiu, apenas, a trilogia De Volta Para o Futuro e se pensar na premissa de que um filme do Flash sem viajem no tempo não seria um filme do Flash, Zemeckis é o que, de longe, entende mais de viagens no tempo. Mas só isso não basta. Barry Allen é um nerd, cientista, e explicações banais não bastariam para justificar os acontecimentos do filme. De Volta Para o Futuro, por exemplo, não banaliza a viajem no tempo, o filme sabe explicar os seus conceitos científicos de forma acessível e transforma a ficção científica em uma grande e divertida aventura, que conversa muito bem com o público jovem, e essa parece ser a abordagem ideal para The Flash. (Vale lembrar que Robert Zemeckis também dirigiu Forrest Gump e Náufrago, mostrando, também, a habilidade que tem ao criar um background dramático para seus protagonistas, o que cairia como uma luva para Barry Allen no seu filme solo.).

Por outro lado, Matthew Vaughn – que dirigiu X-Men: Primeira Classe, Kingsman: Serviço Secreto, Kick-Ass, entre outros – é um diretor que sabe solidificar seus filmes, assim como permeia entre ideias despirocadas ou por historias mais pé no chão (que é o caso de X-Men: Primeira Classe). Vaughn tem diversos méritos em seus filmes, e um deles é a comédia, mesmo que seus longas tenham uma temática mais séria. Com esse tom cômico, Vaughn poderia dar seguimento ao aparente trabalho de Zack Snyder com o Flash de Ezra Miller, fazendo do protagonista um ótimo alivio cômico em seu próprio filme. Entretanto, a história solo do velocista no cinema não pode ser apenas uma comédia adolescente. Mesmo assim, The Flash parece ser o tipo de projeto ousado que tem a cara de Matthew Vaughn – vale lembrar que o diretor sabe trabalhar muito bem com efeitos visuais e práticos, além de comandar ótimas cenas de ação.

O último é, apenas, Sam Raimi, diretor de um clássico dos filmes de super-herói, Homem-Aranha 2. Raimi parece ter a experiência necessária para assumir a direção de The Flash, afinal, não é nada fácil trabalhar com um personagem tão popular como o Homem-Aranha. Mesmo que o “teioso” não tenha nada em comum com o Flash, é possível criar alguns paralelos de desenvolvimento entre os personagens, devido aos dramas pessoais de cada um e forma como tentam separar a vida normal das atividades heroicas que praticam. Sendo assim, a bagagem de Raimi e o devido entendimento que ele já possui quanto aos super-heróis viria a calhar para The Flash, sendo um diretor que atende as necessidades primordiais da Warner Bros. e dos fãs no momento: um diretor pé no chão e que sabe o que precisa fazer, passando a seguranças necessária para estabilizar o projeto.

E para você, qual dos três nomes citados acima é o ideal para a direção de The Flash? Deixe nos comentários!

Vale lembrar que mesmo adiado, o roteiro de The Flas está sendo reescrito por Joby Harold (Rei Arthur – A Lenda da Espada) e já tem Kiersey Clemons (Dope: Um Deslize Perigoso) como Iris WestBilly Crudup (Watchmen, Alien: Covenant) como Henry Allen (que já apareceu no novo trailer de Liga da Justiça), além de Ezra Miller como o protagonista – visto em Batman vs Superman – A Origem da Justiça e em Esquadrão Suicida.

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone

Comentários

Editor-chefe e criador do Matinê Cine&TV é estudante de Jornalismo, leitor, cinéfilo e seriador. Declarado fã de Harry Potter e O Senhor dos Anéis, Matheus, adoraria viver um apocalipse zumbi em TWD, ou lutar contra os exércitos de Westeros em GoT, mas se contenta em assistir essas e outras dezenas de séries na vida real.

Você também pode gostar