Chris Hemsworth em Thor: Ragnarok

Na última sexta-feira Thor: Ragnarok chegou às salas de cinema dos Estados Unidos, e o terceiro filme do Deus do Trovão estreou com o pé direito no país. Apenas no seu primeiro final de semana em cartaz no circuito doméstico, Ragnarok arrecadou US$ 121 milhões, que junto com a bilheteria internacional (US$ 306 milhões), soma ao todo US$ 427 milhões mundialmente.

Com a exceção de Logan (lançado pela 20th Century Fox), o Marvel Studios lançou três filmes em 2017 – Guardiões da Galáxia vol. 2, Homem-Aranha: De Volta ao Lar e Thor: Ragnarok -, sendo a primeira vez na história que um estúdio traz no mesmo ano três filmes que, apenas na estreia, arrecadam mais de US$ 100 milhões nos EUA (via ScreenRant).

Com esse valor de bilheteria doméstica (US$ 121 milhões), ou seja, apenas nos EUA, Thor: Ragnarok está entre as 10 melhores estreias do mês de novembro – de todos os tempos -, ocupando a sétima posição.

Em comparação aos filmes anteriores do personagem, a Ragnarok também configura a melhor bilheteria de abertura da trilogia do Deus do Trovão dentro do Universo Marvel. Em 2011, Thor estreou arrecadando US$ 65,7 milhões, dois anos depois, em 2013, Thor: O Mundo Sombrio aumentou o valor, tendo US$ 85,7 milhões de bilheteria (ambos os valores correspondem apenas ao primeiro final de semana do filme em cartaz nos Estados Unidos).

Thor: Ragnarok é dono da quarta melhor bilheteria de estreia de 2017, ficando atrás apenas de A Bela e a Fera, Guardiões da Galáxia vol. 2 e It – A Coisa (dados retirados do Box Office Mojo).  Dirigido por Taika Waiti, Thor: Ragnarok já está em cartaz nos cinemas brasileiros, e a crítica do filme você lê aqui.

COMPARTILHAR
Criador da Matinê, está no 4º semestre do curso de jornalismo no Centro Universitário Ritter dos Reis - UniRitter. Aqui escrevo sobre filmes e séries a partir da minha perspectiva de mundo, sem medo de mostrar a todos o meu entendimento pessoal daquilo que assisto. O debate de pontos de vistas diferentes é livre, e sempre bem-vindo.