Reprodução/IMDb

A Variety recolheu informações de uma negociação entre Netflix, Luc Besson e a EuropaCorp – produtora do cineasta. Até o momento, nenhum das partes se pronunciou sobre a informação.

O acordo, basicamente, seria para que o cineasta pudesse escrever e dirigir inúmeros filmes para a Netflix – sendo este Originais do serviço de streaming. O contrato, de acordo com a reportagem da Variety, estaria orçado em torno de US$ 30 milhões. Dentro da negociação, a Netflix ainda pode adquirir diversas produções da EuropaCorp – que produz os filmes do diretor, entre outras franquias como Busca Implacável e Carga Explosiva. Além de envolver os direitos de distribuição, a negociação ainda poderia permitir que a Netflix desse seguimento a essas franquias.

O acordo é ainda mais significativo após o fracasso comercial de Valerian e a Cidade dos Mil Planetas, o último filme do diretor. O longa, que custou cerca US$ 177 milhões, arrecadando apenas US$ 41 milhões no mercado doméstico (o que é péssimo para um blockbuster dessa escala) e US$ 184 milhões no mercado internacional (o que também é muito ruim). Com esses números, a EuropaCorp, há meses, está enfrentando dificuldades financeiras – a empresa já realizou, inclusive, uma ação de demissão em massa.

A negociação, então, beneficiaria ambos os lados, traria de volta o equilíbrio financeiro para a EuropaCorp e daria ótimas vantagens para a Netflix no mercado europeu, já que a empresa francesa é bastante influente no velho continente.

Enquanto as negociações se desenrolam, Luc Besson segue firme no seu próximo projeto, o suspense Anna – estrelado por Helen Mirren e Luke Evans, que chega aos cinemas em 2019.

COMPARTILHAR
Criador da Matinê, está no 4º semestre do curso de jornalismo no Centro Universitário Ritter dos Reis - UniRitter. Aqui escrevo sobre filmes e séries a partir da minha perspectiva de mundo, sem medo de mostrar a todos o meu entendimento pessoal daquilo que assisto. O debate de pontos de vistas diferentes é livre, e sempre bem-vindo.