Imagem: SpoilerTV
Imagem: SpoilerTV
Imagem: SpoilerTV

Assim como eu pesei que a temporada anterior era a melhor de todas que eu já tinha visto, a sexta temporada de The Walking Dead supera novamente a anterior. O sexto ano dos Walker’s está fantástico e JSS foi um episódio alucinante.

Carol, Carol e mais Carol…. A principal personagem da série, sim acima do Rick, foi destruidora mais uma vez. Assim como explodiu o Terminus, a tia dos cookies botou para quebrar e foi crucial para a sobrevivência de Alexandria. Não podemos deixar de esquecer que a tão falada buzina estava vindo da própria comunidade, devido a uma invasão que os habitantes de Alexandria sofreram pelos “W”. Essa referência está ficando muito intensa.

A temporada com certeza vai consolidar a sociedade que o grupo irá assumir, um novo recomeço com novas pessoas. Além disso vai acontecer a descoberta de novas comunidades nas redondezas e a expectativa para a aparição de Negan fica maior a cada episódio. Os personagens do núcleo principal – membros do grupo do Rick – que estavam presentes na pequena cidade viveram minutos de muita tensão onde precisaram mostrar a sua força.

JSS não se resumiu apenas em Carol, Carl e Maggie também tiveram seus destaques, o Padre Gabriel mostrou o quanto ele é desnecessário. O Morgan já está ficando muito chato com esse ‘mimimi’ dele, sério ele já parece um louco misturado com O Livro de Eli e fica com essas frescuras, sério isso não está legal. Lógico que vai ser bem bacana quando ele e o Rick começarem a realmente a entrar em atrito.

Em si o episódio foi muito, mas muito bom mesmo, não tiveram tantos acontecimentos importantes, mas foi maravilhoso. Agora falta a última parte desse começo: a horda gigantesca de walker’s que saiu do caminho. Sério, o próximo episódio vai ser demais.

COMPARTILHAR
Criador da Matinê, está no 6º semestre do curso de jornalismo no Centro Universitário Ritter dos Reis - UniRitter. Aqui escrevo sobre filmes e séries a partir da minha perspectiva de mundo, sem medo de mostrar a todos o meu entendimento pessoal daquilo que assisto. O debate de pontos de vistas diferentes é livre, e sempre bem-vindo.